quinta-feira, fevereiro 27, 2014

Resumo dos últimos 4 anos.

Era uma vez uma miúda simpática, muito dada e bem disposta, uma profissional liberal cheia de tempo e de frescuras.

Que encontrou um senhor igualmente bem-disposto, um verdadeiro gentleman

mas que não sabe pendurar os varões dos cortinados e que quando martela um prego cai parte da parede da sala, e ele diz que é apenas estuque (e então? é estuque e então? A parede partiu-se aos bocados ou não?)

(O que pôs em crise todas as minhas teorias de "eu quero é homens a sério, daqueles que sabem arranjar torradeiras")

E a isto chama-se AMOR.

 E o AMOR dá nisto.

Dá numa vergonha social muito grande, nem consegui dizer "estou grávida", porque isso implicaria revelar algumas coisas sobre a minha intimidade, então preferi dizer "vou ter um bebé", como quem diz " comi demasiada mousse, acho que vou ter uma dor de barriga" 

 E esta é a prova de que quando as pessoas estão em perigo iminente entram em absoluta negação.

E  que as pessoas ao seu redor têm tanto medo que dê a travadinha final que fazem-lhe as vontades todas, não obstante as recomendações obstétricas de "CESARIANA AGORA, DEIXEM-SE DE FOTOS"

ps - Mamas absolutamente... como direi?.. INCONSTITUCIONAIS.

Nesta foto reconheço perfeitamente o meu olhar esgazeado e sorriso azedo, com um único significado:

"Podes tirar a foto, mas se eu não gostar dela e não a apagares, irão existir vítimas graves. E não sou eu". (Penso que aqui o bebé pensou  que efectivamente a vítima poderia ser ele, mas na realidade referia-me ao pai  que insistia que eu tirasse uma foto no dia do teste do pezinho. Quem é que tira fotos no dia do teste do pezinho?! Quem?)

E tudo passou. Recompus-me do transtorno pós-cesáreo, a vida continuou, o bebé cresce feliz com leite da mãe e sopas da Bimby, os manos ficam felizes por terem um bebé na família a quem podem pegar numa perna e arrastar sala fora.

O pai gosta muito do bebé mas todos os dias me relembra que não pode ter mais um, porque já tendo 3, se tiver um 4.º  aos 35 anos toma uma cápsula de cianeto.

Mas eu sei que não toma. :)

Não, não estou grávida. A taróloga ainda não me disse nada.





15 comentários:

Ana disse...

Que lindo resumo,
Que linda história de amor, e
Coisa MAI'LINDA que é o Francisco!!!!!
Parabéns, Filipa, é um doce!
(e que pena estar vedado mais outro, porque o controlo de qualidade parece funcionar a 200%... mas... pronto... há sempre acidentes, «quem anda à chuva, molha-se, etc... :-))

Manuel disse...

Espectáculo!

Vou tentar bater o número de filhos do teu marido. Aos 35, claro está.

Mafalda disse...

Não era nada assim que eu imaginava a Susana dos óculos no lavatório...

Mafalda disse...

E aquele Pedro, não é um Pedro que...? É! É, não é?

Dani disse...

Adorei a foto antes do parto, do mais sexy que existe! (se fosse eu era tão pior)

Paloma disse...

muito bom!!

Ana disse...

Pois, eu também dizia que não, que mais um não podia ser...já temos dois, etc e tal...
Pronto, amanhã completo 13 semanas...

Filipa | Nomes e mais Nomes disse...

Tão lindo! :)

Joana Ferreira disse...

Eu não "conheço" esse Pedro, nem nada?! :D

Anónimo disse...

Hurray! Ainda bem que voltaste! adoro os teus textos :)

Filipa disse...

Su,

adoro que tenhas gravado o nome da TUA própria fotografia pré-parto como Su-SEXY.

Adoro.

Mas mais ainda adoro que estejas (mas ou menos) de volta.

Filipa V. (a tua fã nº 1, aquela que diz que és a blogger com mais piada em Portugal. E és.)

Anónimo disse...

Gosto...
Adoro...mas volta rapido pfv !!!

Carlos Sampaio disse...

Coisa relativamente bem resumida. Aaaah como a vida é bela!

Susana disse...

Gosto muito de vocês. Obrigada. E a Susana dos óculos no lavatório era ligeiramente pior que isto.

Susana disse...

Recebeste a minha resposta? Acho que não, não percebo nada disto no Google do iPhone ou lá o que é. Basicamente, AMO-TE!!