segunda-feira, agosto 20, 2012

VI(m) D(o)ENTE

Se acham que o facto da Salsicha estar grávida é curioso, esperem até saber como é que me foi dito.

Naquele dia, eu e a Tininha não queríamos trabalhar, enfim, o costume.  Tínhamos coisas para fazer, presos para visitar, despachos para cumprir, mas estava muito calor e apetecia-nos era gastar dinheiro, pelo que decidimos ir finalmente à Taróloga de Benfica, profissional de estimação lá do mulherio do escritório.

Nunca lá tínhamos ido, mas desde que ela previra, com 6 meses de antecedência, coisas medonhas que estou absolutamente proibida de aqui reproduzir, eu e Tininha nem pensámos duas vezes. 

Primeiro foi a Tininha. Depois de a senhora acertar com precisão cirúrgica na confusão épica que é a sua vida amorosa, questões de saúde e de trabalho que mais uma vez estou vedada de contar, ficámos as duas com muito respeitinho. A seguir fui eu.

Nem tive tempo para aquecer a cadeira. Ainda nem tinha puxado a saia para a frente quando ela sentenciou logo:

 - " Vai ter um bebé "; " e é se já não está grávida"; "hum..deixe cá ver, sim, já está grávida".

Fiquei parada, com as mãos no forro, língua semi-dependurada e ar de estúpida. A Tininha gritou.

"Vai ser um menino" - acrescentou a senhora, na que se revelou ser ba consulta de Tarot mais rápida de todos os tempos (e ainda assim relação qualidade/preço/emoção francamente bestial)

A pantomineira da Tininha voltou a gritar. Eu continuei com a boca aberta e uma vontade incrível de vomitar. Por falar nisso, vomitar é agora o meu segundo nome (yeahhh deixei de ser Susana Sofia)

PS - A Tininha ainda não recuperou do susto. 

PS2 - (Acrescentado às 20h51): Ó MEU DEUS ISTO VAI SER UM BABY BLOG!!!

quinta-feira, agosto 16, 2012

Salsicha Grávida: Salsichinha a caminho

E o inevitável aconteceu, engravidei e em Fevereiro nasce-me uma criança.

E não, eu não faço o amor  (eu sou uma menina, dou-me ao respeito), a realidade é que numa noite de terramoto escala 6.1 de Richter em Maio, o sofá cama onde eu dormitava juntamente com o Pedro em Itália, sacudiu-se de tal maneira que acabei virada de pernas para o ar, estremunhada e de esperanças.

Perguntam-me qual foi a reacção do Pedro quando eu lhe disse. Não sei, não vi.  Estávamos num parque de estacionamento do nosso centro de saúde, eu atirei-lhe com o teste positivo para cima do colo tipo granada-caseira e gritei "VAIS SER PAI" e fugi espavorida pelo parque fora, a dar aos braços envergonhada pelas minhas próprias palavras.

Por mero caso, uma hora antes, eu e o Pedro fomos ao nosso médico de família. Fui  à consulta em último, e aproveitei para dizer ao sr. doutor que estava grávida mas que o Pedro ainda não sabia.

Médico  (de semblante preocupado) : "Mas...a Susana sabe...tem consciência de que o Pedro vai para a Guiné??"

Silêncio.

Susana   (titubeando)  : " Mas...mas... ele volta?"

Médico  (em declarado pânico) : "Eu acho... quer dizer, não sei, bem.. eu acho que sim!!"

Mistério desvendado: parece que o Pedro pediu na consulta as vacinas correspondentes para ir à Guiné-Equatorial, país ao qual eventualmente irá, mas em trabalho e durante apenas 2 semanas.  Médico abelhudo e Susana grávida e parva de todo a perguntar se o pai da criança volta...

Ainda,

Susana (ainda a suar) : "Dr, eu tenho medo... AINDA SOU MUITO NOVA PARA SER MÃE...!!!"

Médico (procurando qualquer coisa na minha ficha clínica): "Mas afinal.., espere..., então mas afinal quantos anos a Susana tem?"

Susana (em voz sumida) : "Quase 32..."

Médico: (sem paciência): "Pois é, uma verdadeira  Mãe Adolescente.".


É assim que me sinto.
Será que esta criança vai ler o meu blogue? Meu Deus, tanta asneira, tanta idiotice junta, que credibilidade a minha enquanto Mãe...Quão difícil será rectificar este blogue desde Julho de 2005?