domingo, março 04, 2012

O teste.

Depois do último post que foi um hit e atingiu 506 comentários, sendo quinhentos e um a dizerem "amo-te", ou ainda na variante "amo-te meu amor" (desse egrégio leitor que se chama Anónimo), voltei.

O Pedro ofereceu-me há uns tempos uma gatinha persa de 4 meses. Eu sorri, contente, embora soubesse que isto seria uma avaliação informativa para aferir as minhas competências maternais (vulgo não deixar morrer o animal). Não obstante saber que as mesmas são praticamente nulas não me preocupei demasiado, afinal alimentar o animal e manter a caixa limpa de cocós parecia-me algo relativamente simples.

Não é :(

Comprei orgulhosa um saco de friskies para gatos, coisa fina de 4 euros. Ora no dia seguinte tinha a casa pejada de fezes diarreicas nos sítios mais incríveis que se possam imaginar. Erro n.º 1: Friskies sim. Gatos não. Gatinhos.

Depois de saudades loucas da minha Yupi (não morreu, está em Belas), afeiçoei-me a este bicho (Nina) exigindo-lhe beijos e obrigando-a a recebê-los, uns atrás dos outros, com os seus bigodes húmidos. Húmidos? Sim, depois de tantas trocas de manifestação de amor humano/gatídeo, apanhei-a DENTRO da sanita (atenção, não é a beber da sanita, é dentro dela mesmo) a deleitar-se muma absoluta luxúria com o chichi dos miúdos (descobri tardiamente que as crianças não puxam o autoclismo quando fazem chichi, apenas o n.º 2. Weird..) Erro n.º 2: Beijos sim. Na boca não.

A coisa até nem estava a correr mal, aparte do cocó desenfreado e dos bigodes de urina.

O pior foi quando um dia estava na sala a ver o America Next Top Model e oiço miar mesmo ao meu lado. Um miar esquisito, muiiiito esquisito. Olhei na direcção do gemido e à minha frente, a menos de um palmo desenrolou-se um verdadeiro filme de terror.

Uma gata.
Um cio.
Uma vagina escancarada de cor vermelha a verter secreções acastanhadas e um períneo brilhante e dengoso a 2 cm do meu nariz.

Não aguentei a pressão. Foi uma mistura de miúdo do Sozinho em Casa a pôr after sahave com Tom Sawyer a fugir rio abaixo... só sei que gritei e atravessei num tiro o corredor a tremer.

Curiosamente, o Pedro percebe bué de genitália feminina dos gato e lidou bem com o facto da nossa gatinha de 6 meses já ser afinal uma porca do hi5 de enorme receptividade sexual.

Não sei se passei no teste da competência parental ou não, mas que sofro tal como uma mãe que vê a sua filha (que ainda ontem brincava com O Meu Pequeno Pónei) a exibir dengosamente, de rabo alçado, uma vulva inchada e purpúrica... isso sofro.

Não sou de intrigas, mas ia jurar que a Yupi já nasceu velha e menopáusica. Pela minha saúde (refluxo urinário grau IV, desvio do septo nasal grotescos), nunca vi nem um dozeavo do que se passou naquele dia, naquele sofá. Moral da história: Adoro bebés. Pequeninos.

12 comentários:

Catarina Sofia disse...

É uma pena que cresçam...

Estudante disse...

Ahaha :P por isso é que só tenho gatos... gatinhas não.

Sandra Cunha disse...

Para o problema do cio, é muito simples. É esterilizá-la o quanto antes. É menos stress para os donos e sobretudo (que é o mais importante, os donos que se aguentem), menos stress para a gatinha.

Quanto ao deleitar-se no xixi da sanita, só me ocorre a inscrição urgente num psicólogo da especialidade!!

Boa sorte :)

Anónimo disse...

Salsicha...descobri o teu blog ha cerca de um mes! e que eh que eu posso dizer? amei amei amei...e mijei-me a rir! :) quando vi que ja nao punhas posts ha tanto tempo..fiquei triste!... e disse: pronto...sendo assim, vou ver os posts passados. li tudo e mais alguma coisa! :D quando vi este post novo fiquei toda hyper! :D continua com os teus posts. parabens e obrigada por partilhares as tuas peripecias!

Maria Santos disse...

Mulher, tu levas tempo a escrever, mas quando o fazes é de ir às lágrimas a rir, claro!
ADOREI!!!
Ja agora... tem 2 gatos e uma cadela, e essa tronga tb me faz umas coisas do género!!!

Anónimo disse...

O pior que me aconteceu até hoje com a minha gata foi ter que lhe tirar pelo rabo mais de 2 metros de fio que ela puxou de um cobertor e engoliu...eram espasmos, miados profundos e eu a puxar aquilo...
su palma

Anónimo disse...

Su Alex, acho que deves tomar medidas drásticas, ensina os meninos a puxarem o autoclismo, a gatinha gosta de tomar banho em água quente mas não precisa de ser mal-cheirosa!! Se passaste no teste de maternidade, tenho dúvidas, mas como qualquer mamã tens de te mentalizar que eles crescem depressa e a Nina não é excepção!! Beijufas Z

estrela do ar disse...

Se tens uma filha e ela chega à adolescência, quero ver os posts.

Anónimo disse...

"a deleitar-se muma absoluta luxúria com o chichi dos miúdos" What? miudos?? o que é que eu perdi?

Anónimo disse...

es pouco puta és, ves o america next top model para que es mal feita pa caralho pah

Rafeiro Perfumado disse...

Tenho dúvidas que tenhas passado no teste. Aconselho o Pedro a sujeitar-te a nova prova, do género deixar aos teus cuidados um cacto e teres de o manter vivo durante dois meses. Dica: não o regues diariamente.

Susana disse...

Também não sei se passei no teste, tenho que me esmerar noutras coisas. O cio é uma coisa lixada, mas contas de veterinário etc ainda são mais.

E estrela, quando um filho meu chegar à adolescência e ler isto...vai dizer:

f... mãe, quantos namorados tiveste afinal?!