quarta-feira, março 31, 2010

Conchita e o Violador

Foi veiculado pela comunicação social que um certo violador levou uma surra de um skinnhead. Sorrio enternecida. É absolutamente amoroso como a realidade suplanta a ficção.

O skin jamais lhe poderia ter dado uma tareia. Por mais estranho que possa soar, confesso que ele até granjeia de alguma simpatia minha, uma vez que sempre se revelou um verdadeiro cavalheiro para com as minhas clientes transsexuais. A verdade é que quem lhe aplicou uns murritos só pode ter sido uma amiga dele, uma traveca de ideias fixas e punhos fortes.

Quando conheci esta "senhora" na prisão, sustive a respiração: tinha um rabo de silicone gigante, implantado décadas antes na Nicarágua por um talhante de vão de escada. Com o passar dos anos, o rabo descolou-se literalmente para os lados, pelo que as nádegas dela estavam em cima de cada anca e abanavam-se por todos os lados. Muito medo.

Quando a Conchita Cabeluda entrou na prisão, pensei que ia ser linchada numa questão de horas em pleno pátio.

Volvidas semanas, descobri que já tinha marido português na cela (casado e com filhos), aviava metade dos guineenses e era fonte de lei para todos, sem excepção, respeitada como ninguém (Já deixei de tentar perceber a população reclusa há muito tempo.)

Portanto:

- travecas medonhas mas líderes de opiniões em prisões masculinas? Estranho mas verdadeiro.
- skins violentos que mandam outros skin comprar tapetes felpudos para as travecas não andarem com os pés frios no chão da cela ? Estranho mas verdadeiro.
- violadores aterrados com skins, coladinhos às paredes que nem ratos sempre que se aproximam das celas deles, mas quando dão por isso estão mas é a levar com um murro no meio da cabeça de uma transsexual furiosa, com um rabo nicaraguense descosido dos lados?

Nem tenho palavras.

10 comentários:

Goldfish disse...

Se põem os putos em idade de decidir cursos académicos a ler este blog a faculdade de direito rebenta pelas costuras...

Anónimo disse...

estas prisões davam um filme todos os dias, não? :)

Kátia disse...

Bem, o que é verdade é que esse violador tem um grupo de apoio no Facebook! Ao que chegamos...a Conchita que trate dele e que o trate muuuitoooo bem, se é que nos estamos a entender...(se bem que pode ter o efeito contrário, ele pode gostar :S)

Jorge disse...

sabemos lá se ele não gostou... ler-te é um prazer, mas começo a odiar o meu emprego!

catarina disse...

És uma chata.

pó de arroz num ataque de escrita crónica disse...

será que algum dia vais ter um cliente normal?

Ronin disse...

...acho que hoje vou ter dificuldades em dormir... a tua descrição do implante "made in Nicarágua" deixo-me... inquieto... :-/ *

ditonysius disse...

Li uma meia dúzia de posts, ... e digo: "Odeio-te! queria tanto escrever assim, arghhhhh" ... roio-me de inveja, ... "Pega no lápis e escreve, ... escreve até não haver amanhã, ou depois dele!" já me dizia um pastor da serra, ... mas eu do canto de cá, decidi ir para o seminário tentar a minha sorte nas facilidades, ... "Assim não vais lá! Vê no fundo do olhar, atrás do cristalino, há sempre um tanque com peixinhos sedentos de falar, ..." a verdade é esta não pisco nada.

Rafeiro Perfumado disse...

Obrigado por este relato. Se eu já era um cidadão cumpridor da lei, agora nem ligar a luz fora dos horários económicos!

* disse...

VOLTA SALSICHA!