sexta-feira, julho 10, 2009

Homem Aranha e a peruca loira

Fui preparar no início deste ano o julgamento de um dos meus clientes mais antigos e que me são mais queridos. Comecei a ouvir muito atenta, com papel e caneta em punho. No fim, acabei a visita com os olhitos marejados de riso: leiam a odisseia verídica do homem que já fá foi considerado o melhor assaltante/trepador de prédios da zona de Lisboa e que é afinal um dos homem mais amorosos e adoráveis que conheço: (e cujo história posso contar porque já está condenado)

Preso (meio envergonhado, pigarreando)- : "Drª, isto foi assim:

Eu e o outro decidimos ir roubar umas coisinhas nuns apartamentos, eu subi pelos estendais, disfarçado com uma peruca loira a fingir de mulher e ele ficou cá em baixo para apanhar o material. Eu subi a um 5º andar ,tirei as cenas e vou à janela da cozinha para as atirar cá para baixo, o pior é que ele tinha adormecido debaixo de um carro e eu não podia ir chamá-lo!

Agarrei então numa fruteira da mesa da cozinha e começo a atirar-lhe com a fruta mas ele não acordou então vou e atiro-lhe com a fruteira aos pneus do carro. Ele lá acordou e apanhou o material todo do chão - umas moedas de colecção e um fato de Karting. O problema foi que com o estardalhaço da fruteira a malta do prédio acordou e começaram num berreiro.

Eu tive que fugir outra vez pelos estendais abaixo, entretanto aparecem na rua 2 psp da damaia que andavam a fazer a ronda e o meu companheiro esconde-se dentro do caixote do lixo com o material todo, mas deixa o blusão do Karting preso no pedal do caixote e a bófia apanha-o. Eles a mim não me viram, então eu desço pelos estendais para a estrada e finjo que não é nada comigo, mas esqueci-me que tinha a peruca loira, eles olham para mim e sou logo pranxado naquele momento!

Prontos, e foi só isto".


E para mim foi o bastante, uma barrigada de riso. E para os ofendidos do 5.º andar também, que quando foram à audiência de julgamente não puderam deixar de rir quando recordaram o momento em que foram fazer o reconhecimento à "Mulher Aranha", como a Polícia maldosamente o apelidou.

Moral da história: dois anos e meio de prisão efectiva, uma tarde bem passada e uma grande lição: se tiver grande agilidade e uma enorme força de vontade de furtar, ESCONDA A PIRUCA!

Vale e Azevedo - extraditado JÁ!

Esta semana resolvi ofertar uma televisão à minha reclusa transsexual de estimação (o tal preto de dois metros de altura e apenas um dente), que mês após mês se lamuriava da falta que aquele objecto que fazia.

Esta tarde, um bocado mal-humorada, lá entro eu no estabelecimento prisional com a televisão às costas, cheia de calor e com os pés cheios de bolhas.

Entra em grande a minha traveca, super-cheirosa do seu recente banho das 17h00, a anunciar-me orgulhosa que tinha ganho o campeonato de playstation da prisão, que o seu namorado estava na cela deitado em tronco nu, em pulgas para irem ver um filmezinho (na posição de conchinha adiantou), na minha recém ofertada televisão...

Depois de um dia de cão, apeteceu-me estrafegá-la e dar-lhe uns pontapés no dente.

Mas limitei-me a ser maldosa e perguntei-lhe: "ah que giro, só é pena terem que ir ver o portugal no coração enfim, não haver nada de jeito nos 4 canais"...

- "4 canais?! ai não, que horror, graças a Deus o Vale e Avedo deixou a tv cabo paga até ao ano de 2012.Hoje à noite vamos ver o Rancho das Coelhinhas na Sic Radical" - confidenciou-me ela, piscando o olho lampeira.

Raiva.

- Mais de 110 de canais!! - acrescentou.

Conclusão jurídico-processual: Odeio o Vale e Azevedo.