domingo, junho 21, 2009

reiki e as práticas anais

Na semana passada tive a rica ideia de fazer reiki. Não fazia a mínima ideia do que era, se consistia numa simples meditação, se era individual ou em dinâmica de grupo, se tinha que fazer cenas maradas esotéricas (como pendurar os calcanhares atrás das orelhas, como vi fazer, horrorizada, numa aula de yoga) enfim, fui na absoluta ignorância.

Afinal era uma espécie de consulta com um mestre, numa sala na penumbra, com incensos e música celestial. Eesse homem , sempre caloroso, colocou-me questões pessoais enquanto tirava apontamentos e escrevia no computador. De repente o telemóvel dele toca e, desculpando-se, sai da sala.

Uma vontade incontrolável de espreitar o computador e ler o que ele escreveu sobre mim assola-me... hesito...e, como bom diabo-da-tasmânia que sou, sem qaisquer resguardos éticos levanto-me da cadeira, circundo a mesa e olho para o écran.

Numa janela minimizada um site gay, com uma data de fotos de homens em tronco nu cheios de pêlos, um pouco gordos e bastantes feios. Numa outra um chat gay, com umas 5 ou 6 conversações em simultâneo com nicks bizarros.

Primeiro a petrificação, mas depois o sangue recomeça a circular-me nas veias e dá-me uma vontade indescritível de rir, rir até não poder mais. Mas rapidamente tive que me conter, calçar um chinelo que entretanto que me tinha saído de um pé e voltar a sentar-me na cadeira com um ar absolutamente amoroso. A consulta decorreu lindamente, com direito a aberturas de chakras e pavores semelhantes.

No final ele perguntou-me se eu me sentia melhor. Pensei nas probabilidades de ir a uma consulta de reiki com um mestre que afinal nem ouviu nada do que eu disse e está é mortinho para meter uma pila na boca e ri-me mais uma vez respondendo que me sentia muito bem tinha sido uma hora bem passada.

À porta perguntou-me se nos veríamos novamente, referindo-se obviamente a nova consulta e eu disse "claro!" acrescentando para mim: "sábado, no arraial gay pride meu granda abafador de croquetes!". Ri-me mais uma vez e fui para o carro, feliz.

28 comentários:

Aninhas disse...

LOL Ai que eu não sei se conseguia conter o riso quando o visse entrar novamente na sala :-p É pá, ao menos, saiste de lá bem disposta...

Piston disse...

Essa tolerância, pequena salsicha...

afectado disse...

Vai-se a ver e o Reiki tem algo a ver com conversas homossexuais. Ou então esse chegou a mestre por correspondência :)

Charmoso disse...

ahahahah

Não sei como é possível só ter descoberto este teu blog agora|!!!

És de cagar a rir!!!!!!!!!!!!!

bjs com charme

Senhora Dona Mé disse...

awesome!

forteifeio disse...

ahaha

Está muito giro o texto. Digamos que ele navega entre o muito espirituoso e o carnal

adorei

AmendoaZ disse...

Lolololol parece que foi uma sessão de reiki muito interessante, pelo menos foi mt divertida... só por curiosidade, qt pagaste?

Rita disse...

ahaha lindo.
Eu não sei se conseguia manter a compostura muito tempo.

Gonçalo disse...

Fogo, as coisas que te acontecem...

Joana (Dra-D) disse...

Susana, o Reiki não é isso, pelo menos não literalmente... Oh god... Por norma é uma coisa muito mais pessoal, no sentido de não haver computadores pelo meio, e perguntas pessoais também não...

Beijocas

inês, a anónima disse...

queres sublinhar o facto de ele ser gay ou de não estar a ser profissional?

Susana disse...

Malta:

paguei 45 euros e pela sensação que me provocou, valeu cada cêntimo.

Devo adiantar que este post satiriza não com o reiki e muito menos com os homossexuais, mas unicamente com as pessoas que se amam pelo rabo e que navegam em abundante pornografia durante uma consulta com a minha pessoa.

Piston disse...

Estimada, lamento informá-la que embora não pague direitos de autor, uso a expressão "amar pelo rabo" desde que aqui a li pela primeira vez.

Cláudia Félix Rodrigues disse...

Os mestres de Reiki são seres humanos. Concordo que não é a melhor atitude por parte de quem atende alguém (qualquer que seja a terapia). No meu gabinete tenho lá o computador, mas não para chats e coisas que tais, mas para passar a factura no final.

Tantra disse...

Su...
Muito bom!
O que ele queria era que alguém lhe abrisse um outro chakra!!! De chorar a rir...

Sam disse...

Gosto muito deste blog, mas este foi sem duvida o pior texto que li por aqui.
Escreve mais vezes...

Melga disse...

Satisfeita? eu estou com o texto...quanto ás praticas anais e outras que tais...são coisas que acontecem..

PKB disse...

Só te acontecem coisas bizarras, mulher!!!

rosa xhoque disse...

Deixo aqui um apelo importante para todos:

http://rosa_xhoque.blogs.sapo.pt/20104.html

blimunda sete luas disse...

A sério? Isto aconteceu mesmo a sério? Custa-me a acreditar. E ainda me custa mais pensar que isso é coisa possível de suceder em qualquer especialidade,homeopatia, medicina interna, neurocirurgia, sabe-se lá!...

estrela do ar disse...

blimunda sete luas, sim isto podia até acontecer no otorrino, dava igual!!

O Alfaiate Lisboeta disse...

enfim...(repito-me)

esta história contada pela esmagadora maioria das pessoas soava-me a tanga. contada por ti soas-me tu

Anónimo disse...

essa do amar pelo rabo... eu prtcebo a ideia mas susana se ainda não experimentaste digo-te um pouco de gel ajuda muito e a coisa feita com calma é mesmo muuuuiiitttoooo bbbooommmm e sim sou mulher

joaorobalo disse...

tu nao és normal... é q so a ti é q te calham perolas destas!

imperdivel!!!! :D
q parodia.

bj

Pratas disse...

ahahah brutal :D

Toby disse...

Lol, a cereja no topo do bolo seria se o gajo fosse brasileiro

Rafeiro Perfumado disse...

E eu a pensar que lhe ias pedir o nick, para te meteres com ele no chat! ;)

Susana disse...

volto a reiterar que adoro gays, vulgo abafadores de salgados. é sempre bom sublinhar, nem todos lêm desde os posts antigos...