terça-feira, fevereiro 17, 2009

Eu quero é que a bimby vá para o raio que a parta!

Não deixa de ser curioso eu ter saído de casa (glup...ainda me custa a escrever) e a questão que amiúde se coloca ser ..a bimby!!

esqueçam a bimby, eu já esqueci, por variadas razões:

1.º - a minha mãe ficou com ela, não ma ofereceu, suspeito que tenha ficado viciada após a feitura de uns croquetes que, pela primeira vez na vida dela não escorreram óleo por todos os poros e não nos deram a volta ao estômago;

2.º - entretanto descobri que mudar de casa é a maneira mais saudável de ficar anoréctica.
Pois é. sempre que chego a casa só me apetece abrir o firgorífico e sacar dois iogurtes e quiçá uma maçã reineta. - quero lá saber da bimby e das suas vitelas marinadas em molho de maracujá!!

E já gora, à laia de desabafo, o verdadeiro problema é que...... nestes últimos dias não só tenho medo dos fantasmas e miúdas exorcizadas, como também já tenho medo dos ladrões!

Nunca me tinha ocorrido, mas alertada por dezenas de vozes amigas e após demorada reflexão apercebi-me que um gatuno pode ser tão ou mais prejudical que uma alma penada.

Mas há alguém contente neste mundo com aquilo que a vida lhe proporciona?

segunda-feira, fevereiro 09, 2009

crescer

Caríssimos,

após 28 anos de uma experiência linda e maravilhosa que foi viver com os meus pais, saí de casa .
Como me sinto?

susana - tenho medo de aqui dormir
renato- não sejas parva, estás num 4.º andar, ninguém te entra pela casa adentro
susana - parvo és tu, não tenho medo de ladrões, tenho é medo dos fantasmas.

é chocante aperceber-me que após ter feito aquilo com que sonhei uma adolescência inteirinha, quando estou na minha casa só me consigo lembrar da miúda do Exorcista.

Qual liberdade, qual música alta, qual noitadas até às nove da matina... Naquela casa só se me assomam ideias sobre possessões demoníacas, cemitérios e espíritos maléficos.

Às vezes também penso que tenho que cozinhar sopa e passar as calças com vinco a ferro, mas é um terror diferente, mais subtil e menos nocivo.

E enquanto escrevo estas linhas os meus pêlos da nuca eriçam-se e olho para todos os lados, inclusive dentro do roupeiro (debaixo da cama já vi, espreito sempre quando entro em casa, ainda com a porta da entrada aberta para facilitar a fuga em caso de aparição).

Quem mandou a minha mãe deixar ver-te tanto filme estúpido em miúda? Como é que ela não alcançou as sequelas emocionais de me deixar ver o Alien- o oitavo passageiro? Acho que vou ver a Favorita para me acalmar. Não via uma telenovela completa desde o Sassaricando. Minto, desde o Roque Santeiro.

É demasiado duro crescer