quinta-feira, setembro 04, 2008

Vai mas é

Tenho um amigo, o Pedro, que gosta imoderadamente dos sketches do Nuno Lopes nos Contemporâneos, principalmente dos "vai mas é trabalhar". Foi assim que eu, que não vejo muita televisão sem ser axn, ia ouvindo as façanhas do Nuno Lopes (que sempre achei uma sexyness total) e, um bocado à deriva, tomava a nota mental de que quando pudesse tinha que ir ver isso no youtube.

Ora no fim de semana passado fui descansar para a terra dos meus avós. Note-se que naquela aldeia só existem eucaliptos, cagalhotas de cabra e sete velhos. E pelos vistos, existe também o Nuno Lopes dos Contemporâneos.

Simpático, conversador e interessado. Medo. É que eu, sempre com tanto paleio para tudo, especialmente o que não interessa, não consegui articular ideias uma vez que nunca tinha visto o programa e ao tentar recordar desesperadamente as actuações do Pedro, apenas o vazio se me assomava.

Ao invés, o analfabeto do meu irmão apalastrava demoradamente sobre os Contemporâneos e o Programa da Maria (Rueff), tendo ainda desbobinado o sketche do anão praticamente por ordem alfabética. O Nuno Lopes ria-se abertamente e eu, ansiosa, olhava para um e para outro qual bola de ping-pong e tentava meter a colherada sempre que podia. O que, em abono da verdade, não aconteceu.

Então quando começaram os dois a discutir cinema sueco e a mencionar nomes que eu nem consigo aqui soletrar, dei-me finalmente por vencida e voltei a sentar-me na soleira da porta a apanhar sol. Passaram o resto da semana juntos, em passeatas e festinhas de aldeia sempre em aceso diálogo. Sim, já se alvitrou que eles seriam gays, mas acreditem, não sou uma entendida mas aquele actor parece-me bem macho.

O estranho disto nem foi bem olhar para a direita e ver uma horta com nabiças e repolhos, e olhar para a esquerda e ver o Nuno Lopes, deitado na minha espreguiçadeira a conversar em tronco nu.

O estranho foi saber que aquele que é considerado um dos melhores actores de teatro, cinema e televisão em Portugal, contratado pela Rede Globo e galardoado nos globos de ouro, no festival de cinema luso-brasileiro e no festival de cinema de berlim, achou que, num qualquer período da vida dele, conversar com o meu irmão seria bem mais proveitoso do que falar comigo! Francamente, o mundo está ou não perdido?

Spooky