quarta-feira, junho 11, 2008

A insustentável leveza de ser gay

Descobri eu por estes dias que um amigo meu (e quando digo amigo, é na mais plena acepção verbalística da coisa), é homossexual praticante.

Reparem, o choque não reside no facto de ele se deleitar nos braços peludos de outro homem. (confesso que as práticas sexuais entre duas pilas amigas deixam-me profundamente intrigada, mas nada que me tire o sono).

Ora o choque desta revelação residiu então, não no facto deste meu amigo ser, enfim, boiola, mas sim no facto de ele ter tido um terror puro de me contar devido... ao meu blogue....Pois é, parece que no meio de tantas expressões pouco valorosas para os homossexuais, que pelos vistos eu inadvertidamente (hihihi) escrevi, acabei por desincentivar qualquer ser homoafectivo a desabafar comigo.

Ora, eu sempre defendi o carácter lúdico e pobretanamente didáctico do salsicha. Sei que escrever expressões semelhantes a agasalha o croquete e abafador de costeletas mostram-se pouco motivantes para uma partilha homossexual mais profunda.

Efectivamente vocês amam-se através dos rabos, e essa situação leva-me inevitavelmente a comentários mais porcalhotes, mas sempre, sempre, na brincadeira e sem qualquer maldade aqui da Su.

Um beijo grande para todos os cuecão de couro meus amigos e que têm medo de mim ( - medo de mim? como querem que não vos chame mariquinhas?!) Sabem bem que a porta estará sempre aberta. A da frente.

21 comentários:

Piston disse...

Porta da frente sempre aberta? Isso soa-me a javardice.

Paula disse...

Todos os dias aqui vehno eu ver se há novidades!
Hoje, nem queria acreditar...

Comentário ao post, propriamente dito:
Com amigos como tu, quem precisa de inimigos?!!
:-)

Bruno disse...

Eu não dizia?

Welcome back.

Beijo.
B.

ZaniNE disse...

Olha que realmente deve ser castiço ter amigos homo... Sempre podes ter um gaijo que olha para ti sem pensar em SEXO, embora não tenha a certeza que isso seja bom...? Ahahah.

Ainda assim, prefiro comentários sinceros (ainda que maliciosos) do que mentirinhas piedosas, principalmente qdo vêm de amigos!

Vadalhoca, Burralda ou Mamozuda são nomes carinhosos que troco com as amigas... e adoro-as a todas, pois claro!

tontices disse...

Ainda bem que voltou!Adoro ler este blog.Um sentido de humor fantastico.
Beijinhos

Gonçalves disse...

Bem-vinda de novo. Quanto ao post
:-))))))

alkantara disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Anónimo disse...

a da porta da frente não está boa? fartei-me de rir sozinha. a solidão é coisa triste

Liana disse...

até k enfim um post novo!! clap clap clap! ;p

TiTa disse...

Meu Docinho!!! Voltaste o postar!!! Finalmente!!

Beijitos Jurídicos da tua Fã

Red disse...

looool (concordo com o piston..eheheheh)

tinha saudades de um post, pá. já estava com medo que a vizinha merche te tivesse desmotivado.

ou que estivesses presa por lhe ter batido.

;)

Pedro disse...

Um homem desabafar é, já de si, uma atitude profundamente gay.

Anónimo disse...

"Um homem desabafar é, já de si, uma atitude profundamente gay." e uma mulher que não desabafe é o quê na tua opinião? lésbica??

Álvaro disse...

ola!
Eu sou um representante do blog http://futreal.blogspot.com/ nos gostariamos de saber se estao interessados em adicionar o nosso link à vossa lista de interesses. Gostaríamos de fazer o mesmo.
O nosso blog é generalista com pendor desportivo e trabalhamos para vir a ser alguma coisa de jeito, não existimos há muito tempo, e achamos que o melhor caminho para o sucsso é a cooperação inter-blog.

muito obrigado!

Eduardo Turismo disse...

Não gosto de amigos gay's porque estamos no meio de uma festa e não nos sentimos à vontade a fazer os comboinhos ao som do "mãmãe eu quero"

Anónimo disse...

a da frente???
a dessa rata nojenta certo?

Susana disse...

é essa mesma. que lindas palavras, que nobreza de carácter...

Rafeiro Perfumado disse...

Eu só alteraria a frase "...do salsicha" por "...da salsicha". Ficava mais contextualizado...

Ronin disse...

"Ler-te" é delicioso... mesmo quando tema é "descosido" como este... já tinha saudades :-) *

Os olhos da alma... disse...

discreta tu...

Nelson Soares disse...

As vossas idéias sobre a homossexualidade demonstra bem a vossa ignorância perante o tema...


Vá, o post vale pela mensagem final... Mas a maneira como escreves até lhe dá uma certa ironia...


Gays não se amam por rabos, pelo menos não somente por isso; desabafar é uma actitude humana e, portanto, sem género definido; quem não se sente á vontade com comboinhos "mamae eu quero" tem serios problemas, pelo menos com as calças, ou acha-se irresistivel; essa das costeletas e não sei quê é uma expressão pouco inteligente e enjoativa;etc...


Stay well...