sábado, outubro 06, 2007

I see dead people

Exposição do Corpo Humano

(não, não vou discutir se os espécimes eram asiáticos ou africanos, recuso-me a entrar numa discussão inútil e por demais evidente - asiáticos - ou há todo um universo mitológico que se desmorona).


Entro numa sala e vejo um caixote de vidro repleto de maços de tabaco, inseridos numa ranhura pelos corajosos visitantes. Por cima, uma inscrição que incita: "Deixe de fumar, agora".

Excitada, vou buscar o Renato à sala das artérias

(muito esquisito é este miúdo, a chatear-me porque me detive no único corpo nu de uma mulher nesta exposição machista - peço perdão por ser curiosa e ter uma oportunidade única de saber se sou anatomicamente normal - enquanto ele próprio fica 20 minutos em frente a uma árvore bronquiológica, exclamando de olhos vidrados: que lindo, que lindo)

Arrasto-o até chegarmos ao caixote do tabaco. Inquiro-o: "então, é desta?"

Ele observa, guloso, os maços de tabaco. Olha para ambos os lados, e vendo-nos sozinhos, desafia-me: "achas que consegues meter a mão no buraco?" Incrédula, olho com atenção o hiper-racional e sensato namorado que supunha ter. Julgo ver uma sumida linha de saliva a descer-lhe rosto abaixo.

Fugi dali horrorizada. Tenho que repensar o ultimato do "o Malboro ou eu". Não sei viver sozinha.

15 comentários:

Mononoke disse...

Também vi a exposição curiosamente os fumadores que por lá passavam tinham a mesma reacção. :/

Tantra disse...

Ter um namorado assim até nos faz arrepiar os pelos de rir... (não é Ganda Renato?)...

Mas sim... também concordo que seria muito mais proficuo deixares de fumar. Susana, Vai em frente!

Cláudio disse...

Os combates contra o tabaco são... enfim... no meu caso, patéticos!

Flash disse...

Podes-me dizer se tem seguranças perto da caixa?
Se conseguisses era porreiro e eu dividia os Marlboro com o teu namorado.

Beijo

inês, a anónima disse...

...é ele desconfiar que se continuar a fumar deixa de levar beijinhos. É garantido que lhe passa logo a vontade dos fumos;)

dreams.and.nigthmares disse...

Su,desiste. O vicío do tabaco é viciante,eh eh eh eh. gande constatação. Mas vá,eu já tentei deixar de fumar sob ameaça,e o unico feito foi superar os dois maçitos pra três. Queres melhor soluçao? exprimenta meter-lhe todos os dias ao lado da almofada,mesmo perto do nariz,um cinzeiro daqueles com fundo já negro, :D Qdo acordar dá-lhe logo outra perspectiva da coisa. É teoria choque eu sei,mas sempre fica com noçao do que sabe lamber um cinzeiro :D. Comigo funcionou,plo menos durante um dia...Até passei a manha sem puxar do cigarrito,escusado será dizer que foi porque a passei na casa de banho de volta do chuveiro a tentar tirar a cinza do cabelo.pois! :)))
Beijito ,sô dona salsicha

S.A. disse...

O meu pai fumou durante vinte anos.
Um dia a minha mãe disse-lhe que não o voltava a beijar enquanto ele fumasse.
(pasme-se) Nunca mais fumou^^

Paulete disse...

Esqueceste-te de referenciar também a existência, na mesma caixa, de lenços ranhosos e caixas de pastilhas (e não, não eram das de nicotina). Maltinha asquerosa...:/

The Lost Bum disse...

Lanço um repto. Ajudo alguém no museu e dividimos os maços a meias e depois alguém me ajuda nas grutas da moeda, dividem-se os lucros a meios. assunto sério, deixar contacto.

Vanadis disse...

Só mesmo um gajo para se lembrar dessa!!...
Por acaso não fui a essa exposição. I don´t like to see death people!!

Combater o vicio de namorados fumantes é quase missão impossível. Eu tenho um trato com o meu: desde que não me fume pra cima, faça o quiser que os pulmões são dele...

E então, puseste a mão lá dentro ou não?...LOL!

o segredo da lua disse...

No minimo interessante...

Bia disse...

Já estou a imaginar a cena... Tenho curiosidade para ir ver essa exposição, mas se calhar só vou para a semana...

Ronin disse...

Tinha eu... não me lembro que idade tinha... talvez uns 12 anos ou talvez um pouco mais... quando roubei um maço de tabaco à minha mãe... Como todas as crianças eu tinha amigos mais velhos que fumavam... então nesse dia, sozinho e sem influencia de ninguem, resolvi ver o que era aquilo do fumar... epá foi uma granda merd@! Na altura não percebi e passado 20 anos continuo sem perceber o que leva um ser humano minimamente racional a fumar...

Anette disse...

E a exposição vale a pena?

dreams.and.nigthmares disse...

o prazer meu caro Ronin,o prazer.
O cigarro é um grande companheiro.