quinta-feira, setembro 20, 2007

Um grito de revolta

Quem me conhece sabe que o meu cabelo tem vida própria. Só lhe falta ter dentes e dois olhos lá pelo meio. De resto, faz o que quer de mim, rebola-se, abespinha-se e depois faz um pequeno capacete do lado esquerdo que simpelsmente me enoja, mas é meu e vou ter que viver com isso.

Acontece que a única coisa que o semi-domina é um daqueles pentes tipo piolhos, com um cabo de aço muito fininho e que serve para fazer um risco decente em cima da cabeça.

Tendo eu ido a uma prisão que não é das mais rigorosas, levei o pente no meio de um livro. Quando a mala passou pela máquina raio-x, accionaram-se toda uma panóplia de sons agudos, luzes vermelhas e portas que se fecharam atrás de mim. Guardas armados até ao pescoço cercaram-me e obrigaram-me a abrir a mala.

Resignada, abri o livro e saquei do pente dos piolhos. Depois de um momento de descontracção, durante o qual os guardas se riram, e friso bem, RIRAM do meu pente, lá passei a mala outra vez pela máquina raio-x.

E mais uma vez a máqui a apitou louca, descontrolada, e guardas armados se posicionaram atrás de mim, evitando uma possível fuga.

- QUE MAIS TEM AÍ? - vociferou o chefe. Tremelicante, abro a minha mala e não vislumbro nada de mal.

- Nada..- asseguro, enquanto rezo baixinho para que não me abram a caixinha dos tampões maxi .

Pois é que foram mesmo directos a ela. Inspeccionaram-na, com ar intrigado, enquanto me apetecia gritar: NÃO SÃO TORPEDOS SENHORES, EU METO ISSO NO PIPI

Depois de uma breve inspeccionadela e alguns sorrisos cúmplices com os restantes colegas, o guarda devolve-me a caixa dos tampões, seguro que não foi aquilo que fez disparar a máquina. E com uma fila de 50 familiares dos presos atrás de mim, furiosos pelo tempo de espera, finalmente o denso mistério resolve-se:

- O QUE É ISTO? -pergunta ele enquanto segura num objecto comprido cor de rosa

- É um baton- esclarece, solícito, outro guarda mais novo.
- Ah, pois é, é um baton - confirma o chefe. - vá, passe lá

E devolvem-me o objecto supostamente letal, que de baton tem muito pouco, já que é um comprido frasco de perfume da sephora, mas enfim, o que eu queria era vir-me embora antes que as visitas me fizessem a folha.

- Desculpe, o meu pente - peço eu com os melhores modos que consigo.
E devolvem-mo rindo, mortinhos para me aconselharem Quitoso.

Tive pena daqueles pobres de espírito. Se não sabem sabem distinguir um baton de um frasco de perfume, sabe-se lá o que é que aquela gente inventa na intimidade. Ofereceram-me em tempos uma t-shirt que dizia "boys, clitoris it´s not a greek island"

Tudo isto para dizer que tenho pena daquelas esposas.

24 comentários:

Anette disse...

lol. Mas que tampões maxi são esses afinal? São brutalmente enormes é?

o segredo da lua disse...

Tive mesmo, mesmo que me rir!!

Ricardo G. fmshark disse...

já ouviste falar em pensos higienicos???
e em rapar esse cabelo piolhoso , não?
tipo britney

Headache disse...

"Não são torpedos, senhores, eu meto isso no pipi!"

Melho frase lida num blog este ano.
Aliás, nesta década!

Marciana disse...

Fartei-me de rir com este post. :)

Tantra disse...

Bem Su... um novo post! heheeheheh.... já estava ansioso... E metes-te sempre em cada aventura! Mais uma...

o segredo da lua disse...

Grande filme! lol

Bia disse...

LOL... essa história do pente é simplesmente genial... Mas imagino a vergonha que terá sido!

Whitesoul disse...

loooooooool excelente :)

Poisoned Apple disse...

Lindo! :)

Paulete disse...

Esse pente não te tinha dado problemas anteriormente? Já deixavas essa tralha toda no carro antes de entrares na prisa...

Black Cat disse...

Estamos à procura de contribuidores para o blog. Alguem interessado?

http://sevenblackcats.blogspot.com/

sejam benvindos

Pedro M. disse...

Chiça, estava a ver que nunca mais conseguia ler o blog de uma ponta à outra! Acho que estou apaixonado por ti. Se vires alguém com aspecto esquisito de máquina digital em punho, desconfia sempre, posso ser eu.

Sara disse...

Torpedos?
Como é que te foste lembrar de uma comparação dessas?

(ainda me estou a rir xD)

Piston disse...

Ocorrem-me tantas ideias para explorar o forro da tua mala, colocando objectos altamente embaraçosos.

Ai se eu fosse o teu irmão...

dreams.and.nigthmares disse...

exelente como sempre.
o que me tu me fazes rir,mulher.
Agora assim muito a sério,e qe tal pôr o iuris civilis de lado por uns tempos e adoptar uma editorazita pra publicar um livro... hum?
beijinho,susana

PrimaNocte disse...

Brilhante... Não consigo parar de rir...

Simplesmente eu... disse...

Há coisas que não se deviam contar! Essa dos tampões é uma delas!!!!
Pelo menos ri-me a imaginar a cena!

m disse...

Olá Susana,

Gosto do teu blog pelo que me faz rir (e pela afinidade profissional-não, nunca me aconteceu uma dessas nuna cadeia!). Estou a construir um, mmaresias.blogspot.com. Posso adicionar-te aos links?
Bigada

Black Cat disse...

Prémios no http://sevenblackcats.blogspot.com/

Alguém daqui participa ??

meowwwww

ceci disse...

hehehe :) bem apanhado!!

Fuzhong! disse...

Surreal! Conseguiste fazer-me rir às gargalhadas no local de trabalho!

Vanadis disse...

Olha, mais uma a dizer o que todos já disseram: demais, demais, demais!! Torpedos no pipi????? Nunca mais vou conseguir olhar para um tampão sem desatar à gargalhada!!!! olha que é um bom nome para um blog: "senhores, isso não são torpedos, eu meto isso no meu pipi"!! LOLOLOLOLOLOLOLOLOLOL!!!
E subscrevo-te, tenho pena das mulherer desses pseudo-guardas....

AnaP disse...

Este blog é simplesmente uma de-lí-cia!