segunda-feira, março 26, 2007

O Cabeleireiro e o Homossexual

Já há algum tempo que foi por mim constatado que todos os cabeleireiros são homossexuais.

Excepto um amigo meu que, pelo contrário, nada deve às hormonas masculinas e esquemas tipológicos de sedução, engate a fins, e sempre se saiu muito bem com o sexo oposto. Demasiado bem, dirão alguns compinchas invejosos, que ficam a jogar póquer em casa enquanto ele se diverte pelas noites catalãs.

Este fim de semana ficámos todos num quartel militar.
Ele, um relações públicas por excelência, conversava entusiasticamente com dois ou três militares.

Eu, cujo cabelo desenfreado (e o qual nunca, numa vida de 26 anos consegui dominar) insistia em entrar olhos, nariz e orelhas adentro, fui ter com ele e pedi-lhe que me pusesse um ganchinho.
Ele logo agarrou no dito e, com inigualável mestria manejou-o de forma a que a minha franja psicótica se mantivesse 10 minutos acachapada à cabeça.

3 homens completamente imóveis fitavam o meu amigo num misto de horror e incompreensão.

Aquele que ainda há 1 minuto conversava num vozeirão de macho tinha não só acabado de pegar num gancho da Hello Kitty, como o tinha manuseado e, inclusive, colocá-lo destramente numa cabeça humana, sem ter furado nenhum olho ou orifício mais próximo.
Pior, tinha ainda chamado a mencionada cabeça para, veja-se!, o colocar do outro lado para "ficares com o rosto menos pesado e um visagismo mais leve".

Realmente, mexer em cabelos não é necessariamente gay. Mas só em casos muito, muito especiais.

22 comentários:

Jorge disse...

Estou certo que os militares domavam esse cabelo de forma bem mais eficaz:

Uma gravata e uns quantos socos no cabelo e ias ver se gadelha não ficava ali, pianinho!

Ronin disse...

...caso não fosses tão preconceituosa como claramente és (apesar de deveres jurar a pés juntos que não o és)... este teu post era absolutamente desnecessário... e não! como sabes não sou homosexual nem cabeleireiro :-D

Jorge disse...

É mau ser preconceituoso(a)?
Eu acho que um mundo com ódio e preconceito é um local muito mais bonito para se viver.
Eu defendo a ideia de que todas as cabeleireiras/esteticistas são rameiras (ainda que sabendo que há umas três excepções).

Nota: a minha definição de rameira não implica centenas de parceiros sexuais.

Ronin disse...

É !

Jorge disse...

Nós também não vimos cá pelo seu coração puro...

Perverso disse...

Eu quando era mais miudo gostava muito de pentear (e não só)as minhas "amigas", tinho no intimo um desejo de poder vir a ser um cabeleireiro concentuado, e acredita que de Gay não tenho nem a ponta das unhas... Só desisti desse sonho exactamente por esse preconceito... Hoje sou engenheiro, e para me vingar vou cortar o cabelo a um amigo meu que também não é gay e é cabeleireiro!

Susana disse...

Onde está o preconceito do post afinal?

Ricardo disse...

Pois não.

durocomocromolio disse...

Ronin, põe-te a fancos : POR FAVOR!

Ronin disse...

durocomocromolio...

Não sei qual é o teu problema nem porque te diriges a mim nesses termos...

...tendo isso em conta assim de repente só me ocorre dizer-te o seguinte:

Se me fizeres um felácio prometo pensar no teu caso.

(Su, peço desculpa por este meu comment...)

Senhora das Aguas disse...

ter um homem desses à mão deve ser bastante útil :))

Rita disse...

Querida Susana:

O teu blog é simplesmente FANTÁSTICO!!!!

Deixei uma mensagem para ti no meu blog!

durocomocromolio disse...

As tuas ideias não carregam nada de bom. O cheiro sente-se ao longe, tás a vêr. Posso estar enganado, but it´s a bad feeling. You No?

durocomocromolio disse...

Adoro um bom felácio. Local e hora?

gai disse...

Mexer no cabelo é uma arte e um prazer para quem se senta naquela cadeira. Melhor momento : o da lavagem. Aquela suavidade, aquele toque dos dedos contra o couro cabeludo. Demais. Até arrepia só de estar aqui a relatar. Eu quando vou ao cabeleireiro não é para cortar o cabelo mas sim para sentir os circulos na minha cabeça. Então se fôr uma mulher, ai meu deus, ai meu deus! Ia sempre preparado com a conquilha. Pois porque para nós gais é um problema. Começa a crescer a crescer e não há ninguém que o agarra. A não ser a canhota claro. Solução extrema. Tem que ser. Por vezes não há outra solução. Viva os cabelos. Qualquer cabelo... eh eh!

susana disse...

Rita,

no meio de tantos anónimos e psicopatas é muito bom ler aquilo que escrevem sobre nós. beijo para o casal e Tiaguinho!

Ronin disse...

Hi cromo(lio)...

For years you have been messing and bothering someone i like very much (that's not good)...
and now you made a worst mistake by messing with me...

So cromo(lio)... my advise to you is: get a life ! Do something usefull and positive out of
your life... you could maybe improve your bbt skills, that would keep you busy for a long
time... LOL

But whatever you do cromo(lio)... just don't forget to GET A LIFE !

Over & Out

downhill disse...

Good : Improve the feeling! Thank you so much!

Anónimo disse...

´T´retas ´H´á ´C´ama?

m a r c disse...

esse teu amigo.. ummm
olha, que não sei não!

MUSE disse...

Muse ao poder..

Carlos Sampaio disse...

Certamenet é uma boa forma de conhecer GAIJEDO