quarta-feira, fevereiro 21, 2007

Ajuda especializada

Hoje abri a minha primeira conta de poupança.

Passados 25 minutos, retornei derrotada ao banco para perguntar o que fazer, caso pretendesse levantar já algum dinheiro.

Bati fundo na minha curta e depauperada existência.

13 comentários:

Xavi disse...

Bem, isso deve-se ter fartado de render juros...25min....uau.... :P

Jo disse...

és a vergonha do BPI!

Isabel Paixão disse...

Não te preocupes. Não foi desta, é para a próxima. Mas cá pa mim, o método do guardar o dinheirinho "debaixo do colchão" ou "dentro da latinha na estante" ainda são os melhores. Fala a experiência...

Ronin disse...

Su e restantes transeuntes deste blog... há uns anos "aprendi" o seguinte com uma amiga minha Norte Americana...

"Life is what happens when you're busy making other plans."(John Lennon 1940-1980)

...pensem nisso...

MiSs Detective disse...

como eu te compreendo. abri uam conta ordenado para nao ter q pagar nao sei o que (comissoes, lol)para os meus milhares de euros (sim, sim, sao muitos!!) antes de por caneta em punho e ali colocar a mnh bela assinatura perguntei das mais variadas formas "se eu quiser levantar daqui a 10 minutos, nao me levam nada, pois nao??!!" uma simaptia a senhora respondeu-me sempre. eu, no lugar dela, tinha-me mandado dar uma volta.

Rafeiro Perfumado disse...

Para pessoas como tu a resposta é "Colchão, a menina deve colocar o seu dinheiro debaixo do colchão!"

Bífido disse...

normalmente abre-se uma conta poupança quando efectivamente se consegue poupar! :P

Anónimo disse...

Tás pior que eu. Pelo menos eu consegui deixá-lo lá por 30 minutos...És a vergonha de Portugal!

Movimento Pela Net Mais Barata disse...

Realmente não foi uma aposta muito duradoura. Deixa lá todos temos momentos de fraqueza, podes sempre redimir-te e assinar o nosso manifesto assim estas a ajudar muita gente a poupar!

internetdeborla disse...

A internet de borla vai ser um direito do cidadão(daqui a 100 anos), por desenvolver novas capacidades no ser humano e por abrir os horizontes mentais conseguindo assim cavalgar por montes e vales!!!!! Por isso vamos conseguir esse direito já. Não guardes para a amanhã o que podes fazer hoje.

Jorge disse...

Ferro ferrugento de borla
... no recto é um direito que têm otários oportunistas com o dom de fazerem publicidade estúpida para alcançarem objectivos sem nexo. Assim podem abrir-se os horizontes esfincterianos de tal cavalgadura.
Quereis o ferro já?

(Vamos também pedir gasolina à borla, certo? Os gajos da plataforma podem muito bem viver do ar.)

Carlos Sampaio disse...

metias a guita debaixo do colchão!

Susana disse...

colchão? até parece que não conheces o irmão que tenho!