segunda-feira, janeiro 22, 2007

Mu

Auferido o precioso salário, aqui vou eu (fogo no rabo, - que rabo? – perguntará o costumado anónimo) directa à casa das malas. Ao fim de 4 meses de namoro a uma carteira linda de pele castanha, estico o American Express Platina e saio da loja radiante, abraçada à espécime com as beiças a tremer de felicidade.

À noite vou ao cinema, mas como entretanto haviam esgotado os bilhetes para o “Scoop”, lá entro, meio contrariada, no único filme disponível aquela hora: “Geração Fastfood”. Arrepiando caminho, esclareço que no final fui obrigada a visionar uma cena de abate bovino, no qual se viam vacas a serem içadas por uma perna num prelúdio de acto homicida e assisti a todo um ciclo produtivo que ocorre no matadouro.

Após 10 minutos de membros estraçalhados, de olhos obliterados, litradas de sangue jorrado e pele arrancada, fico meio tonta e levanto-me.
Olho para a mala nova, nem 24 horas na minha posse, e, agarro-a enojada com a pontinha de dois dedinhos, pedindo mil perdões ao animal que ali jazia.
Acto contínuo, passo pela zona de restauração e fiquei louca a salivar por um duplo cheeseburger.
Comi-o e já é oficial, sou um ser humano totalmente execrável.

22 comentários:

Jorge disse...

Então e novidades?

joana disse...

Também ainda não consegui deixar de comer carne... e também uso pele de animais..somos todos um bando de execráveis está visto!

Joana Morais disse...

Tu usas pele de animais Susana? Estou pasma! Nem posso acreditar em tal coisa, vou acreditar que estas a dizer isso porque é mais engraçado neste contexto. E que tu usas malas de pele falsa...

Beijo.

Joana Morais

Nao Sei Que Digo disse...

Tem graçça que ninguém pensa nunca de onde vêm todos aqueles estofos de sofás, aquelas botas, ténis, sapatos, braceletes, malas, hamburgers, bitoques e cabeças de toiros embalsamadas nos restaurantes...

susana disse...

Querida Morais,

a pele é verdadeira, lamento. a tua é q te custou 3 euros, no chinês de moscavide. tenho dito.

Jorge disse...

Snif. Estou bem triste.
Desiludiste um fã.
Vais pelo menos tentar a redenção entregando duas valentes sacas de "Orlando" na União Zoófila, ou coisa que o valha, só para fazeres as pazes com o mundo animal?

Anónimo disse...

pois fogo no rabo(que não tens) é mesmo impossivel!!!

alexandra disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blogue.
alexandra disse...

Opaaa... E pena dos peixinhos, ninguém tem? Lá por perderem a memória durante a faina, não deixam de experienciar a dor lenta provocada pela sufocação.

E das plantinhas?? Sim, daquelas que gostam que falemos com elas, que arrebitam com música e murcham quando não têm atenção!!

Qualquer dia anda tudo a comer areia.

Digam o que disserem, há que respeitar a nossa natureza. Prefiro uns bons bifinhos de vaca a uns comprimidos quaisquer vitaminados! Quanto ao aproveitamento da pele, será o poliester melhor para o ambiente??

Seria engraçado ligar a TV para assistir ao National Geografic e ver o Leão a torcer o nariz à bela gazela caçada pela sua companheira... "Onde está a minha rúcula??"

Ana disse...

quem somos nós para duvidar???

Jorge disse...

Como aproveitamento tudo bem, mas suspeito que o abate é bem diferente. Pelo menos no caso das chinchillas, o abate é feito por asfixia com monóxido de carbono, para não estragar a pele com pancadas.
Aqui o Jorge é um carnívoro-filho-da-mãe. Pra papar, venham de lá essas mortes. Mas só para isso.

Nota: quem gosta de
"patê de foie gras", envie-me um e-mail que eu devolvo com um PPS extremamente educativo.

Joana Morais disse...

Com muita honra me custou 3 € no chinês... é que matar animais só para comer, nunca para me embelezar (mas compreendo... precisas de um animal morto para te por mais radiosa...). Pobre de ti querida amiga... Tenho dito.

Susana disse...

Jo,

e as botas de 30 contos da Aldo são feitas de quê? olha que se são de plástico foste palermamente burlada.

Alexandra disse...

Há peles e peles. Seria incapaz de envergar que roupita fosse arrematada de vison (para além de estar em extinção o bicho não deve ser muito saboroso), mas adianto que possuo diversas coisas em pele de vaca, coelho e os chinelos em pele de ovelha!!

O processo de fabrico do fois gras põe qualquer tourada a um canto...

E as plantinhas? Hein?? Salvem as alfaces!! Seus cruéis...

Alexandra disse...

Há peles e peles. Seria incapaz de envergar que roupita fosse arrematada de vison (para além de estar em extinção o bicho não deve ser muito saboroso), mas adianto que possuo diversas coisas em pele de vaca, coelho e os chinelos em pele de ovelha!!

O processo de fabrico do fois gras põe qualquer tourada a um canto...

E as plantinhas? Hein?? Salvem as alfaces!! Seus cruéis...

Alexandra disse...

Desculpa a repetição! Estou a utilizar o novo blogger e não estou lá muito contente...

Papoila disse...

Acho que não há nada que enganar: somos omnívoros, isso diz tudo. Claro que não diz que matamos animais para nosso bel-prazer, para nos embelezarmos, etc. E também sou contra isso, era incapaz de usar um casaco de peles verdadeiro, por exemplo. Mas costumo dizer que gostava mesmo era que o Homem fosse herbívoro. Como não é, venham de lá esses bifes!

Jorge disse...

Vou investigar como é que se faz a matança das vacas com o propósito de sacar a pele. Depois vou dar uma deliberada.

Jorge disse...

Investigação concluída.
http://www.cowsarecool.com/theFacts.asp

Hamburgers tá-se bem.
Peles... Não me cheira.

Isabel Paixão disse...

Qual execrável qual quê! A mala é bonita? O hamburger soube-te bem? Então pronto, deixa lá o resto.

Jorge disse...

Bem... Que nobreza de sentimentos.

Carlos Sampaio disse...

"Don't have a cow" - Bart Simpson