terça-feira, janeiro 23, 2007

Albânia -> Chelas

Há 2 anos atrás, Lisboa recebeu o encontro mundial juvenil de Taizé, no qual, num amoroso abraço ecuménico, se distribuiu várias nacionalidades por várias paróquias. Após 2 dias descobri, sem grande surpresa confesso, (esta minha alma esclarecida alumia-me os meandros mais obscuros da humanidade) que:

- Os italianos, suecos, finlandeses, holandeses, franceses e monegascos foram todos colocados na Linha de Cascais, nas paróquias, a título meramente exemplificativo, de Paço D´Arcos, Oeiras, Algés e Parede.

- Os romenos, moldavos, lituanos, ucranianos e tártaros da crimeia foram todos corridos a pontapé para a Damaia e a Reboleira, conhecendo inclusive dois polacos que foram repatriados para o Cacém.

Eu - ah e tal já repararam que mandaram os pobrezinhos para as zonas mais ranhosas? Os bielorussos ficaram todos num pequeno sotão do Pendão, os de Milão em luxosos aposentos nas casas estorilenses espraiadas à beira-mar.

Alguém ligeiramente ofendido e que não mora no município da capital: Então o que é que se retira do facto de 5 chechenos terem ido parar a Torres Vedras?

Olhei para ele, esbocei um sorriso amarelo (o que a juntar aos olhos auspicia mesmo uma valente anemia falciforme) e concluí que não havia saída. Eu e a minha grande boca suburbana.

14 comentários:

Alexandr3 disse...

A chechénia não é um país. Sem contar com o resto de enormidades falsas que dizes... .Também tenho contactos com jovens de taizé.

susana disse...

Dr. Cunillingus (se é que esse é o teu verdadeiro nome. Duvido, licenciados não escrevem assim)

1.º ainda bem que aqui estás para alertar que chechénia não é um país. Se não o fizesses todo um mundo bloguista ficaria na escuridão do desconhecimento. Afinal seres licenciado concede-te uma primorosa distinção de profundo conhecedor do planeta em que vivemos.

2.º As enormidades falsas que escrevo são-no, e com todo o orgulho.

3.º Pena é que a licenciatura em que labutaste não te tenha ensinado que mesquinhice é feio, mau humor pior e falta dele então..de fugir.

E nunca saberás se estou a falar a sério ou não.

Xavi disse...

Ahhhhhhhhhhhhhh........agora já está tudo perceptivel.....

botinhas disse...

Tudo o que tinha a dizer sobre o taizé, foi dito aqui: http://botinhas.blogspot.com/2004/12/taizo.html

Perverso disse...

Por acaso os meus pais acolheram duas polacas! e Tive um amigo que alojou um casal de italianos!

Ah e só naquela, mas os meus pais moram em Azambuja!!!

Perverso disse...

Ah e ja me esquecia... Susana não me leves a mal mas não deves dar tanta importancia ao que se comenta!

Susana disse...

Pela primeira vez na vida deste blogue tive que apagar um comentário. Não pelo conteúdo em si, que cada um sabe de si, mas pela enormidade de asneiras presente. Provavelmente não irás querer reformular, mas também não pude deixar passar em branco.

Obelix disse...

Dois Chechenos em Torres Vedras? Podia ser pior... Antes isso que Amadora... Quanto aos Taizé, só conheço o que o Pedro Tochas diz, que não é muito fiável... Quem quiser saber que veja o espectáculo dele, o "Maiores de 18"!

Obelix disse...

Afinal não são dois, são cinco... Esempre podem ir para os copos em Santa Cruz e dormir na praia...

Alexandr3 disse...

Da forma que mentes de facto, só podias ter ido para advocacia..
E tem calma, que tem mau humor és tu.

Carlos Sampaio disse...

Taizé é arte marcial?

Alexandra disse...

Esta da advocacia foi acutilante, ó Susana!

Só não percebi a ligação... mentiras... advocacia... mentiras... nope, de facto, não chego lá!

Alexandra disse...

Taizé é uma arte marcial próxima do Jujitsu mas praticada com croissants, baguettes e queijo Brie...

Ana disse...

belo comentário este, da alexandra...

ahahahah!!!! o que me ri!