domingo, novembro 05, 2006

Quem passaja os meus peúgos

Acho que ainda não vos disse que a minha mãe trocou o curso de Filosofia pelo de Direito.

Para mim, considerei um duplo alívio, já que os trabalhos universitários que tenho que fazer não só versam sobre assuntos os quais domino minimamente (ainda hoje preciso de psicoterpia por causa das cinco vias do conhecimento do S. Tomás de Aquino) como ainda me dá um certo gosto oferecer todos os meus apontamentos e livros já sublinhados, encarando no fundo a minha mãe como uma discípula obediente e estudiosa.

Isto até ter passado uma manhã de Domingo inteira a explicar-lhe o processo da fiscalização abstracta das leis constitucionais, assim como as leis avulsas viosigodas em contraposição com as sumérias.

Nem me fez o almoço.
Merda para o cultivo intelectual.

5 comentários:

Eu disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blogue.
Eu disse...

ao ler esta demonstração do mais supremo altruísmo retributivo, Eu lembro-me do seguinte dito:

"Deus escreve direito por linhas tortas"

descodificado pela seginte chave:
Deus = susana
direito = Direito
linhas tortas = ausência de almoço dominical

(de certeza terás um lugarzinho no concorrido nirvana das "filhas-q-ajudam-as-mães-no-sucesso-académico")

Eu disse...

como já tinha referido em comentário anterior, Eu sou uma pessoa(?) tímida, por isso tenho de recusar a tua intimação de transfega para a mma ala do júlio e continuar o tratamento de enclausuramento domiciliário - descalço! (estou naquele estágio em q se tenta q os textos não sejam publicados, ou se forem sejam curtinhos e não contenham palavras esdrúxulas)

d qq forma, não quero deixar de agradecer a solidariedade e mto menos gostaria q pensasses q isto é um tipo de contrariedade (dizem q não nos devemos contrariar), talvez numa das minhas fases de mais acalmia nos encontraremos na cantina ou - quem sabe? - num dos corredores da consulta natalícia...

(já tinha dito q esse mail não funciona?)

manda cumprimentos mEus a essa malta toda, especialmente à rapariga q tem meia cabeça rapada (tenho saudades adaquelas maluquisses dela)

Anónimo disse...

Complimenti per il tuo blog anche se non capisco molto.....Un bacio dall'Italia

Carlos Sampaio disse...

eh eh heh eh!

ComaTum!