segunda-feira, outubro 16, 2006

Constatação do ano

olá. vim só postar esta mensagem rafeira para dizer

que não há nada de mais lindo no mundo que assistir a uma trovoada medonha e gigantesca à meia-noite no cabo da Roca.

Acreditem, se quiserem.

ps. - a vida é maravilhosa.

26 comentários:

Jorge disse...

Lamento informar...
Eu assisti da Serra de Sintra.
Quem ganhou? Quem foi?

Anónimo disse...

O cabo da roca, claro!
No meio da serra debaixo de uma arvore... Ñ me parece que seja melhor ideia!!!!

Jorge disse...

Humm...
Miradouro?

Susana disse...

miradouro na serra de sintra? n sejas mais mentiroso q eu!

Jorge disse...

Menti sim senhora. Estava na serra quando começou mas não assisti lá de cima. Mas podia ter assistido! O Miradouro existe!
http://parasintra.blogspot.com/2005_08_01_parasintra_archive.html

Ver "O Miradouro da Cruz Alta"

E ela a tratar-me mal!

Susana disse...

e n assististe pq? nao tiveste tempo de te teletransportares até esse HOLOGRAMA que so existe na tua cabeça e ate te das ao trabalho de fazeres um blogue fictício p o comprovares. shame on you Jójó.

beija, seu carcavelense sem vergonha

Pedro disse...

meia noite...cabo da roca... ver trovoada... yeah sure...

Carlos Sampaio disse...

Eu estava também em Sintra! Muito bom! Miradoiros heim... malanders!!!

Jorge disse...

http://portugal-hotels.com/com/locais.php?id=179&lg=fr

Nunca fui tão achincalhado, maltratado, humilhado, chacoteado... Humm... Não, espera... Já fui.
Não assisti porque estava lá de bicicleta (nem todos têm o privilégio de poder assistir de carrinho), estava a escurecer e estava a ficar um tanto molhado. Como ainda faltavam uns quilómetroszinhos até casa, achei melhor ir andando.
E com esta tirada fico ainda com mais fama de mentiroso...

**

Ricardo disse...

Olha que não Jorge. Eu próprio já fiz passeios de bike na Serra à noite. Por isso...

Jorge disse...

"Olha que não"? Referes-te a quê?
Acreditas que este indivíduo esteve mesmo lá de bicicleta?
Alguém com fé em mim?

Ricardo disse...

OK, se tu o dizes. Fui...

Jorge disse...

Estás a ver Susana?
O Ricardo acredita em mim!
Só tu para me tirares credibilidade!

susana disse...

Um dia perceberás que na tua ultima mensagem há duas palavras completamente incomptíveis. e se tens atentado neste blogue saberás quais são!

Jorge disse...

Uma das palavras acho que sei qual é. A outra não atinjo. mas a primeira está no blog, por mais distorcida que seja a forma como se apresenta. é por isso que te coloco vários andares acima :-)

Ricardo disse...

TROVOADA DE MEIA-NOITE

Eles(relâmpagos) brilhavam
Sua bela expressão,
Eles iluminavam
O seu poder de acção.

E com muito barulho
Os dois ouviam cair no mar,
Depois de sentir no escuro
Toda a luz de tanto faiscar.

Um clarão fez aparecer
Tudo aquilo que queriam ver,
Um clarão fez irradiar
Muita magia no ar.

susana disse...

enfim, depois deste momento á la António Gedeão acho que me fiz entender..

Ricardo disse...

Comovido e AGRADECIDO pela comparação do estilo poético!

Borboleta disse...

assino por baixo...

Anónimo disse...

de quem? não borboletes por maus caminhos..

bmachado disse...

Ricardo (Reis?)

Fabuloso!
Incrível!
Da melhor poesia erótico-popular que tenho lido. E olha que leio muito.

A sério. Sou coordenador pedagógico de uma editora, a Livros d'Água e gostaria de ler mais sobre o teu trabalho.

Se achares boa ideia, escreve-me para bmachado_livros_dagua@gmail.com.

Cumprimentos e continua!! Muita força!

Bruno Machado
Livros d'Água

Ricardo disse...

Bruno,

Sou ou não sou, poeta à pouco tempo. Todo o meu trabalho poético está no blog :

http://foryoulinda.blogspot.com

Obrigado pelos elogios.

PS: Não encontrei registos da editora(Livros d'Agua)T. entei enviar um email mas voltou para trás, por isso estou respondendo aqui. Espero que não te importes Susana.

Ricardo Ribeiro.

Susana disse...

Não Ricardo, não me importo. aconselho-te só a não te entusiasmares muito. Nem tudo o que parece é...

Ricardo disse...

Obrigado pelo aviso. Assim que li o comentário, uma onda de felicidade de alegria invadiu-me. Mas depois fui à procura da editora e nada. Enviei a mensagem e nada. Pensei logo, deve ser brincadeira de algum engraçado(a). Eu também não sei se o que escrevo tem alguma qualidade. Mas isso também não tem importância. Escrevo o que vai cá dentro.
Mais uma vez obrigado.

P.S.: Já agora, posso saber a tua opinião?

Beijinhos.

susana disse...

ricardo, acho melhor refreares essa tua onda de felicidade de alegria.

de qualquer forma ser poeta é também um estado de alma. se te sentes bem..

Ricardo disse...

Onda de felicidade não é? Os últimos poemas assim dizem o contrário.
Eu queria dizer felicidade e alegria. Mas soa bem, felicidade de alegria(alegria*alegria).
A onda de alegria já passou e eu não soube apanhá-la. Espero pelo próximo set de ondas. Vou ter que remar é com mais força e esperar que a musa(Linda e Especial) apanhe a mesma onda.

PS: Obrigado por tentares arrefecer o meu estado de alma, mas ela já se encontra muito fria. Os amigos dizem as verdades. E a verdade por muito dura que seja, temos que a saber respeitar. Considero-te uma amiga.

Beijinhos.