sábado, agosto 26, 2006

El Pinguino

Dica da semana:

Nunca, mas nunca, tenham a triste ideia de levar um top decotado (mas de bom gosto), uns corsários de cintura descaída e umas sandálias sexys de atilhos e de se sentarem no banco do comboio mesmo em frente a uma freira.

vão ser os 20 minutos mais agoniantes da vossa vida, em que, qual flashback ante-mortem, vos perpassam pela mente 1001 coisas que poderiam estar a fazer naquele momento mas não, estão a ser minuciosamente avaliados e esconjurados por uma freira com 70 anos e num dia de 35 graus vestida com uma serapiheira desde os tornozelos peludos ao pescoço igualmente guarnecido.

Só sei que li naquele olhar a vontade excruciante de encomendar a minha alma ao Criador com nota de rodapé:

"Senhor, perdoa-a porque ela não sabe o que faz, semelhante figura com uma mama tão descaída!


A partir de hoje abanco sempre na coxia.

Prenda final

Tive a ideia peregrina de, no meu dia de anos, ir com uma mini-saia da Pepe, gira mas esvoaçante.

No regresso a casa, saio do comboio e para minha infelicidade vem uma rabanada de vento e a dita levanta até à altura do umbigo.

Eu vou afogada em sacos, prendas e ramos de flores e não tenho mãos para a fazer baixar, pelo que não tenho alterntiva senão fingir um ar doce e envergonhado e virar-me de costas, ficando desta vez com o meu rabito virado para o revisor. Entretanto oiço umas pancadas na janela, viro-me de soslaio, e vejo o meu antigo director de turma a acenar-me num excitado olá, acompanhado do "Bocas" um antigo colega angolano que com 9 anos de idade já sabia onde era o ponto G e dava assistência a 2 ou 3 contínuas lá do ciclo.

no meio do descalabro dei graças a Deus por não levar as minhas cuecas vermelhas do Snoopy. Acho que soçobrava ao azar e electrocutava-me mesmo ali.

A bota mais mal descalçada de todos os tempos

Hoje retribuí um toque para o telemóvel de um amigo italiano que, (curiosamente!) se encontra em Itália.

Para meu desespero o anormal do meu amigo (amigos amigos negócios à parte) ATENDE o telemóvel! E eu que só tinha dado um nano-toque! (desconfio que ele está lunaticamente apaixonado por mim e dorme abraçado ao Motorolla)

após ouvir um amistoso e empolgado "CIAU SUSANA!" do outro lado,

desfiei sem querer o maior rosário de asneiras italo-ibéricas que uma tuga de gema poderia descobrir no google,


entretando do outro lado continua a ouvir-se um mui estudado e cuidadoso discurso em português com sotaque napolitano "Como estás? Eu estou muito feliz por falar contigo"

e eu ainda a terminar deste lado, espumando de raiva e com os olhos raiados de sangue :"c... f.. da p.. escusavas de atender meu grande deficente"

de repente há um silêncio incriminador.

o amigo italiano, doce como todos os membros da Camorra, repete com sotaque: "deficiente?"

eu, com uma voz ultrajada, gorgolejando de suposta infâmia: "deficiente? que me dizes?! VOU DESLIGAR!!"

Felizmente tenho a convicta ideia de que todos os italianos, apesar de estonteamente giros são particularmente burros. Esperar para ver.

Causa-efeito

Eu confessei a semana passada ter batido no fundo do poço e chegado a um dos momentos mais deprimentes da minha existência, quando me apercebi que faço parte daquela percentagem populacional que

com uma expressão alquebrada e adormecida, cabeceia nas carruagens de comboios e se aninha no companheiro de viagem, seja ele quem for.

Curiosamente, descobri que é possível descer um pouco mais,

já que ontem, em plena aula de Pilates, numa sala a abarrotar,

consegui a brilhante proeza de adormecer, numa posição amorosa é certo (fetal, sempre!), agarrada à toalha com a cabeça enfiada nos ténis, virada contra a parede.

ainda ouvi a monitora a dizer "não, tens que flectir o joelho", até que se apercebeu que eu já não a estava a ouvir fazia algum tempo e me deixou dormitar até ao término da aula.

houve alguém que me disse "tens que começar a pensar seriamente em dormir à noite"

eu digo "o Solinca tem que começar a pensar seriamente em recrutar monitores homens, com mais de 1.82 e com o curso de Economia". Talvez eu arrebite.

quarta-feira, agosto 23, 2006

trailler

Sempre que se faz anos naquele antro de perdição, vulgo local de trabalho, costuma-se comprar um bolinho e velinhas e essas coisas.

Para meu azar, 90% dos meus colegas fazem anos neste mês de Agosto, pelo que, e após um mero e repentino pensamento envolvendo chantili e coberturas de chocolate, a malta começou logo a esverdear e chegámos à conclusão que, hoje, já não haveria bolo.

do que é que nos lembrámos? dos salgados. Lá fomos nós para a zona da padaria e pastelaria, sempre atentos a grávidas histéricas e esquizofrénicos paranóides, e compramos rissóis, coxas de frango, croquetes, pastéis, empadas e chamuças.

Chegámos à sala e comemos tudo.

45 minutos depois do almoço já estávamos todos amarelo-icterícia, inundados de suores frios agarrados à barriga, sem poder ouvir a palavra "frito" e completamente sensíveis aos cheiros. Arrastámo-nos a tarde inteira, revezámo-nos na casa de banho e andámos à chapada por causa da propriedade e usufruto daquele maravilhoso sofá de pele preto, já que nenhum de nós se sustinha de pé nem sentados,

portanto cambaleámos agarrados às prateleiras com um bandulho monstruoso, tentando realizar as tarefas básicas como mudar a frequência do rádio e acertar com os casacos no bengaleiro.

entretanto ainda houve alguém que resolveu comer os ditos às metades, ratando os salgadinhos, pelo que passámos sensivelmente 2 horas e meia em acusações baratas e olhares de soslaio tentando apanhar o infractor alimentício.


Enfim, gostei muito da tarde de hoje, especialmente quando me apercebi que com a ganância dos rissóis o pessoal esqueceu-se de sussurrar a cantilena dos "parabéns" (a equipa do lado não gosta de nós nem da nossa algazarra,segundo consta)

fiquei deveras aborrecida, cheguei a casa e chorei um bocadinho,a té a minha mãe me consolar com o tal cartão de música prometido e um dinheirinho extra cheirando a consumismo.

era só isto que tinha para partilhar, obrigada e um bem haja para todos*

Go Percy it´s your birthday

Estou deveras emocionada.

1.º hoje de manhã ia apanhando um ataque cardíaco qd o meu irmão se lançou de braços estendidos e pernas abertas para cima da cama, logo às 7 da manhã, gritando "jeronimoooooooooooo" em vez do esperado "parabéns!!",

em seguida ouve-se um latir aflitivo e sai debaixo dos lençois um cão profundamente combalido, com os olhos marejados de lágrimas, ainda meio atordoado com o susto.

depois vou eu com a bisga toda saltar para cima da cama da minha mãe, que dormia angelicamente, fazer a pergunta sacramental :"MÃE, ONDE É QUE ESTÁ A MINHA PRENDA!!!!"

resposta : "pergunta ao teu pai"


eu, já meio hesitante: "pai a minha prenda"

ao que ele responde "pergunta ao teu irmão"

e eu, já com o beiço a tremelicar pois tudo o que meta o meu irmão não auspicia nada mas nada mesmo de bom,

"nuno, a minha prenda?"

silêncio

"nuno?"

silêncio seguido de uma risada incontida

"não me vais mandar perguntar à Yuppy não?"

ele ri-se e chama a cadela, e lá aparece a dita com 3 livros amarrados ao lombo, presos por um par de collants de inverno, com uma fita cor-de-rosa enlaçada no rabo.

"parabéns!" diz finalmente. "o cartão do mp3 só vem à noite"

Triste figura a desta família descompensada.

terça-feira, agosto 22, 2006

Intermitências da morte

lembram-se de um post que eu escrevi a dizer que a popularidade das pessoas media-se pelo número de festas-surpresa a que já foram sujeitas?


e lembram-se de eu dizer que não dou qualquer hipótese a semelhante evento porque 1 mês antes começo a alardear aos 4 ventos que em breve serei aniversariante e que sou alérgica a pechisbeque?

Este ano controlei-me. O mês de Julho foi calmo e é só hoje, com um incontido orgulho, que anuncio que amanhã é um grande dia para todos nós. Faço 26 anos e oficialmente estou mais perto da meia-idade do que dos anos teen.

pausa.

grande dia? eu disse grande dia? 26 ANOS?! meia-idade? menopausa? AHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHH

sábado, agosto 19, 2006

4 vivas para mim

No dia 20 de Maio postei aqui uma foto minha com uma barriga amorosa e 9 kgs a menos (que logo um palhaço anónimo fez questão de diminuir, dizendo que só me faltava era compor o rabo)

hoje anuncio com desmesurado orgulho uma silhueta igualmente amorosa, desta feita, com menos 13 kgs do que os meus iniciais (Gustavo, só me faltam mais 7!)

Para a posterioridade: (e reparem no meu à vontade perante a câmara)(e sim, que narcisista é a Su!)

quinta-feira, agosto 17, 2006

Educação recomenda-se

Eu e uma colega no Continente, na zona da padaria, sem senha mas completamente sozinhas,

de repente, vem espavorida aos coices, do fundo do corredor dos detergentes, uma grávida histérica

grávida histérica, a partir de agora denominada G.H. - ahhhhh eu estou grávida e quero ser atendida primeiro!!

susana e mónica, vulgo SM - sim, mas a prioridade é só nas caixas e não aqui. mas se estiver com muita pressa cedemos o lugar..

G.H.- tenho prioridade sim, e onde estão as vossas senhas hein?

S.M- nós não temos, mas sabe perfeitamente que estamos aqui primeiro. se quiser, por gentileza, cedemos a nossa vez..

G.H.- puff, não quero a vossa vez, já vi que estão muito excitadinhas..

Mónica, bem alto - oiça, excitadinha esteve você uma noite, senão estava nesse lindo estado..

e fugimos a rir, enquando a grávida histérica proferia vigorosos insultos e ameaçava chamar a polícia.

depois fiquei triste porque não comi a bola de berlim.

quarta-feira, agosto 16, 2006

Qual limbo qual purgatório!




legenda: conspurcação explícita do Mr. Klent sob o olhar atento e deveras guloso de um sub-3 (falta o Krypto, o supercão, mas no Jumbo não se vende snif)

estação Oriente

Hoje cheguei a um ponto bem triste da minha existência

infelizmente descobri, por mero acaso, que eu cabeceio nos comboios, mas cabecear a sério, com a língua pendente e testa contra a janela. Ocasionalmente acordo, lá recolho a baba e peço desculpa ao vizinho do lado, que entretanto já está com as duas pernas praticamente barricadas na coxia. Outros há mais simpáticos, que me acariciam o queixo enquanto sussuram canções de embalar.

ou seja, eu descobri que me tornei numa daquelas pessoas das quais eu sempre ri em miúda.Meu Deus, o que me reservarás para o amanhã??

Usar cintas?

EU NÃO QUERO CRESCER!!

segunda-feira, agosto 14, 2006

Mimos laborais

Este post é DEDICADO
a todos aqueles que dizem que o meu trabalho de FP é só estar deitada no sofá preto de cabedal, com os livros repousados no cima da testa e a ressonar ligeiramente, com os olhos semi-cerrados ansiando desesperadamente pelo toque dass 17h30:

recebi esta simpática missiva de um cidadão mais desanimado, eis alguns trechos (Deus queira que não seja processada, caso o seja, este post teve como único intento o gáudio da bloguista e seus eventuais leitores, e não qualquer ataque pessoal e deprimente ao seu autor, pessoa mui digna e, apesar de esquizofrénica, de profunda gentileza e fino trato):

(contexto: pedido de esclarecimentos de um senhor de meia idade à minha amorosa pessoa, esclarecimentos esses que prestei da forma mais prudente e eficaz:)

carta do senhor de meia-idade: " V. Exa porventura, não está ai para responder às questões que lhe faço? Então HÁ UM DE NÓS QUE NÃO ESTÁ A VER BEM A SITUAÇÃO!! E desde já lhe vou deixar uma dica de quem poderá ser: V. Exa!! Com o devido respeito.

V. Exa neste momento não faz parte de nenhuma solução muito menos de qualquer esclarecimento. V. Exa É O PROBLEMA E A FORÇA QUE BLOQUEIA O ESCLARECIMENTO!"


Bolas, sou isso tudo? Porque continuo solteira então?

sexta-feira, agosto 11, 2006

Medo 2

Hoje assolou-me nova dúvida:

é sabido que o SuperMaxi comemora este ano o seu 30.º aniversário, mas o que continua por esclarecer é a a questão de qual o calendário que rege esse animal.

gregoriano, canídeo? qualquer cenário é assustador, porque eu tenho dois cães e o vet disse que nenhum vai durar mais que 16 anos, imagine-se que estamos a falar do calendârio ocidental, que atribuirá ao Maxi qq coisa como 145 anos.

Ah, está esclarecida a questão do Super. Mea culpa.

segunda-feira, agosto 07, 2006

Pesadelo na Trafaria

ontem fui à costa. consegui estacionar eram 6h da tarde.
saí de lá às 21h e mesmo assim apanhei 1 hora de trânsito.


eu cá não sou de intrigas, mas tenho a firme convicção de que o mundo está perdido.

Praga

O Dinis adora corrigir-me os erros DACTILOGRÁFICOS. Sim, porque os ortográficos são praticamente nulos e, a existirem, derivam de uma perturbação momentânea imediatamente anulada.
Mas o que eu queria mesmo dizer, é que graças ao menino Dinis fiquei 1 semana doente a fungar vertiginosamente por causa do briol que apanhei na Cril, e passei uma vergonha inerrável no comboio porque precisava de me assoar e não tinha lenços à mão, dado que a única coisa que tinha era um homem de meia-idade a olhar fixamente para mim enquanto secreções nasais teimavam em ver a luz do dia.

Moral:

se queres passear com o Dinis
vou-te dar um bom conselho
limpa muito bem o teu nariz
para não andares cheia de ranho

ele adora corrigir
é mau e não olha a meios
isto não é a fingir
quero que te cresçam seios (bonitos, bem sulcados)

Eu e o elder

Estive a pensar cuidadosamente e cheguei à conclusão de que o homem ideal é, sem margem para dúvidas, mormon.

O mormon tem indeléveis qualidades que me fazem desejar contrair matrimónio com um espécimen assim.

São muito limpos e asseados, sempre com os peúgos passajados, a camisa branca imaculada e calças impecavelmente engomadas.

São quase sempre loiros de olhos verdes, os morenos, quando os há, são sempre bem compostos e de tronco largo, uma mixagem entre italianos (do sul) e austro-húngaros.

andam sempre aos pares denotando grande capacidade de interacção e níveis de sociabilidade médio-alto, sorrisos doces e dentaduras branquinhas.

E, acima de tudo, nunca, mas NUNCA olham para as gajas.

Fiéis ao ponto extremo, orgulho de qualquer mãe, sonho de qualquer sogra, prece de qualquer rapariga.
Tenho a impressão que se a Belluci se saracoteasse à frente deles, pluma espetada no rabo e socas com pompons cor-de-rosinha, desencadeariam apenas uma reacção fisiológica de contornar o obstáculo e seguir em frente, olhos fitos no horizonte, sacola naqueles ombros másculos e ala que se faz tarde, há que divulgar a Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias.

Até agora ainda não encontrei qualquer tipo de inconveniente nestas pessoas, aliás, o único problema é mesmo esse, nunca encontrei nenhum porque, e volto a sublinhar, eles fogem das miúdas como eu do trabalho.

Qualquer dia prego uma sapa num, à laia do "ai desculpe foi sem querer" e tento tirar nabos da púcara.

Esperam-se cenas escaldantes dos próximos capítulos.

quarta-feira, agosto 02, 2006

Lip balsam

estou profundamente aborrecida.

um dia destes dei € o,75 por um suposto bálsamo para os lábios numa loja de chineses.

Hoje descobri, após gargalhada colectiva de colegas de trabalho (deveras insensíveis, para não dizer grandes bardajonas),

que aquilo era uma espécie de spray da vicky para curar broncopneunomias, desentupidor de expectoração e que se cheirava a cinco quarteirões de distância. Mas como eu por acaso até estou doente (e tanto jeito me teria dado isto no concerto da Maria João!), andei com aquela vergonha a brilhar nas beiças,

completamente inocente e espantada com a a reacção do mundo em geral, que fugia de mim a sete pés no comboio quando eu ainda ia a subir as escadas rolantes, e se amontoava no centro comercial a um canto encolhido, quando eu me encontrava ainda no piso de baixo.

Tirei 2 conclusões:

1.º os c... não legenderam aquela merda, vou processá-los. Tem uns quantos hieroglifos em chinês e a Susana que passe vergonhas não é?

2.º tenho que dar a mão à palmatória e reconhecer que as papas de milhaço já eram, próxima pneunomia vou a voar comprar aquela trampa.

e depois enclausurar-me num lugar ermo sem vivalma nas redondezas. é que depois das gargalhadas efusivas, as minhas colegas lançaram-me olhares enojados.

Gajas..