sexta-feira, julho 07, 2006

O certo é que me amo e muito

Ontem no curso de escrita criativa foi-nos pedido que escrevessemos 3 episódios, a apresentar para a semana, sendo que dois deles têm que ser verdadeiros e profundamente bizarros, daqueles que nos fazem duvidar da honestidade ou mesmo capacidade intelectual de quem se arroga de os ter vivido, e um completamente falso. Interessa confundir os colegas de forma a que estes não consigam distinguir a verdade da mentira.

após horas a bater com a cabeça nas paredes percebi que não tenho habilidade inventiva para mentir. Quer dizer, mais ou menos.
O que importa retirar daqui é que se fossem 3 episódios verdadeiros bastava-me reler os posts do mês de Agosto e fazer copy paste. Como um tem que ser falso tive a comprovação metafísica de que a minha vida, definitivamente, ultrapassa-me.

Medo.