sexta-feira, junho 09, 2006

Qualquer semelhança com a realidade...será compreensivelmente rejeitada

Bem, o que eu faço no meu trabalho..é simplesmente inerrável.
Faltam-nos lá uns pormenores técnicos pelo que temos andado um pouco desocupados enquanto não nos solucionam a lacuna.

Cenário fiel:

1.º dia 6 pesssoas observam-se morbida e mutuamente numa sala.
2.º dia, enquanto não se conhecem conversam polidamente sobre assuntos jurídicos.
3.º e 4.ºapós 2 dias ininterruptos de linguagem educada nota-se uma certa tensão no ar, tipo adolescentes de 15 anos que vêem pela primeira vez um pénis e não sabem o que fazer com ele.
5.º dia já se ouvem umas asneiritas seguidas de risinhos abafados.

3.a semana:
asneironas de fazer corar um casal de taberneiros ressoam pelo piso fora
voam socas,sapatos de berloques e echarpes de musselina.

4ª semana
as peúgas para protegerem os telemóveis são colocadas estrategicamente nas garrafas de água, enquanto se alardeiam comentários sexuais.
Efectuam-se chamadas anónimas e relembramos saudosamente a Árvore dos Espatafúrdios.


Acreditem, a intimidade já é um estado de alma fascinante, então numa sala de 5 mt quadrados com 6 deprimidos torna-se num verdadeiro momento kármico.

Sem comentários: