segunda-feira, março 20, 2006

Comida vs Mundo (como eu amo a comida)

Ontem comi tanto tanto tanto,

tantos bolos, semi-frios, chocolates, sumos com gás, salsichas com Ketchup, e bacalhau com natas até cair para o lado,

que, pela 1ª vez na minha vida, me senti mesmo muito mal.

Hoje acordei, fiz 200 abdominais, dei uma corridinha no bosque do Clube de Campo, passei as cadelas (as 2, isoladamente!!), só bebi chá sem açúcar, uma saladinha de frutas e água, muita água.

Agora cheguei a casa, perfeitamente exausta, olhei para a mesa da cozinha e só vejo sobras e restos e fatias de tudo e mais alguma coisa.

Ainda pensei em meter tudo no lixo, tipo à self made woman do séc. 21, despejar tudo no saco do lixo e virar as costas às tentações.

Mas tive que afastar essa ideia peregrina. O mais certo era a minha mãe chegar a casa e dar-me um arraial de porrada, seguidamente chegar o meu pai, ela (delatora nata) contar-lhe e eu apanhar outra vez. Sem falar na chegada do meu irmão, após a qual eu teria que ser foragida durante os 60 dias seguintes.

Só funciona nos filmes de gajas emancipadas..Na vida real a comida custa caro, e temos mesmo que comer sobras até ao fim da semana, e a nossa família não tem que pagar pelos nossos devaneios dietéticos porque afinal eles tambêm têm fome e, acima de tudo, gula.

Claro que já despejei a panelinha da sopa de couve roxa pelo cano abaixo, com a conivência do irmão e a complacência de ambos os progenitores.

2 comentários:

Dr. Cunillingus disse...

Percebe-se que a dieta de hoje é directamente proporcional ao remorso.

Ronin disse...

200 abdominais?... Se estivesses aqui dava-te um beijo!