sábado, fevereiro 18, 2006

Carta Aberta

Querem que partilhe algo de muito degradante convosco?

Não, não me façam esgares horrizados como quem não está nem para aí virado, porque ao fim e ao cabo, e apesar de este blogue não ser propriamente o rotten, sei que adoram tudo o que cheire a instintos homicidas e pernas desfeitas.

Tudo isto para dizer,

que aqui há usn dias escrevi um post assertivo, bastante comovedor e com grande relevância político-ambiental (em que pedia a ajuda desesperada às autoridades competentes de forma a repôr o appearance do salsicha)

e cujo título rezava assim

"Ai deste que não tenha 5 comentários, no mínimo".

Nem vos vou dizer quantas pessoas responderam. Espero que se redimam no presente post, senão nunca mais haverá historietas com as seguintes frases:

- plaquetas de cócó de pombo
- bati com o septo no portão
- fui à serra de sintra ao parque das merendas e acabei por assistir acidentalmente a uma reunião secreta entre a classe operária dos antílopes e o sindicato sapateiro das osgas marítimas.

E nem se alvitre que as osgas não têm pés. Uma imaginação espicaçada move montanhas. Ou serras. de Sintra.

Querem mais post estúpidos como estes? Então assumam-se, seus blogofóbicos enpedernidos.

5 comentários:

marta* disse...

su alex!
docinho e esquentado...amei. obrigada pelo link. Andas a ficar uma pro nestas coisas da blogosfera

beijinho

João disse...

gostei. acho que estou a apaixonar-me. cá fica mais um comentário.

Pedro disse...

e mais outro... :)

desde que a tua prima me deu este link, que cá venho com uma regularidade que até a mim me surpreende, e a minha reacção quando não há novos textos, é a mesma que a de uma criança de 7 anos, quando abre um embrulho na manhã de Natal e vê que afinal é mais um par de meias da raqueta... :/

beijinhos! ***

Anónimo disse...

Larga as drogas, Susana Maria!!!Beija da Joaninha*

kromitu disse...

e com este é o quinto. será que assim chega para continuarmos a ouvir falar da maçonaria animal portuguesa, ou ler verdadeiros episódios dignos de mitos urbanos?