terça-feira, janeiro 10, 2006

A espiral da mentira

Ontem fui mais cedo para a faculdade e apanhei o autocarro das 16h15, uma hora antes que o habitual.

Entro no autocarro e eis quando senão me deparo com a figura imponente do condutor que me havia buzinado humilhantemente à frente da farmácia.

Ele sorriu docemente, compreensivo perante a minha condição clínica.
Eu também, e fui a mancar pela coxia fora, até me lembrar que, sendo manca, deveria era ter-me sentado logo nos primeiros bancos da frente (dooopp).
Entretanto estava lá a senhora do Instituto Óptico minha conhecia há anos (milhentos pares de óculos, e afinal estes eúltimos partidos pelos pés agigantados do meu irmão também sucumbiram, não há qualquer arranjo)e, cheia de pena, alto e bom som.

- ahhh!!, que é que lhe aconteceu filha?

e eu,sempre tão inventona, sem nada para dizer

- mas caíste? - insiste ela

e o condutor a olhar de esguelha pelo espelho


e eu a pensar: já não me posso divertir num acto isolado que logo uma cadeia de acontecimentos distintos entre si se interligam e me quebram este contentamento!

Lá esfarrapei uma desculpa, e tive que levar com comiserações efusivas da senhora até Alfragide.
Em Belém saio, e, com dificuldade, transponho os degraus até o passeio e aceno um vigoroso adeus ao condutor. Só quando o vejo fora do meu alcance é que desato a correr até à outra paragem, afinal ainda tinha que apanhar o 51 até ao fim da Rua da Junqueira!

Desta feita deixei muitos turistas curiosos, mesmo à frente dos Pastéis. Tenho que parar com as minhas charadas, qualquer dia quando visitar Amsterdão tenho que ir munida com um par de canadianas!

2 comentários:

Tigger disse...

Oi. Só para dizer que tens mais uns fãs. Mostrei aos meus pais estas da farmácia e ficámos todos a rir durante um bom bocado!;)
Nunca pensaste em fazer stand-up commedy? lol! É que com estes posts terias audiência garantida!

Bjs

Ronin disse...

"...e aceno um vigoroso adeus ao condutor." LOL és tão aldrabona !