domingo, novembro 20, 2005

Injustiças

Eu vivo em Belas. Tristemente, mas vivo.

Mas há, pelo menos, uma pessoa que vive numa terra alentejana chamada Estrumeira (colega do meu irmão, miúdo giro, divertido, inteligente). E é de lamentar. Não se dá hipóteses a habitantes em topomínias destas.
Eu sei, também sofro a discriminação na pele, por muito que tente insinuar que estou a escassos metros (centenas, em abono da verdade) do Clube de Campo. Tentei-o fazer sentir-se como um ser humano normal. Fiz-lhe um chá de cidreira, barrei-lhe um pão com compota, mostrei-lhe o meu vídeo da Profissão de Fé.
Tudo isto na esperança de o fazer esquecer que ele é, na realidade, um Estrumento ou, pior, um Estrumício.

Mas afinal, qual é o encanto de Linda-a-Velha? (reparem, dá-se uma no cravo outra na ferradura; foi linda, mas agora é velha, provavelmente sem dentes e incontinente).

Temos que ser uns para os outros.

Sem comentários: