segunda-feira, agosto 29, 2005

Pénis Grandinho

Bem, tentarei ser breve, mas compreendam por favor que o que se passa traumatizaria qualquer pessoa que jogue com o baralho todo, quanto mais eu...

Eu, uns amigos e o namorado estávamos numa praia.

Umas amigas foram dar um passeio à beira-mar. Eu fiquei a enfardar-me de croquetes e a ler a Nova Gente.

Eis senão quando, aparecem elas aos gritinhos, muito vermelhas e a arfar, a gritarem que estava um homem todo nu com um PÉNIS GIGANTESCO no fim da praia.

- "Gigantesco como"? - perguntei eu, fazendo-me de porta voz já que os rapazes fizeram-se de desentendidos, porque tudo o que tenha a ver com tamanhos os intimida.

- "Gigantesco, tipo a PILA DE UM BURRO!!!" - responderam, quase em uníssono.

Claro que tive que ir investigar. Levei as outras 2 que também não tinham visto o prodígio e fomos aos saltinhos até ao fim da praia, contendo-nos para não disparar em completa maratona.

Tentei visualizar uma pila de burro, mas confesso que só me assomavam ao pensamento outras imagens, nomeadamente a Ciciollina com uma galinha e o Taveira numa poltrona.

De repente, vimo-lo.
Automaticamente me lembrei do "Jerico", um burro que havia lá na terra. Observámos tudo com uma imensa atenção, e quando nos preparávamos para regressar, porque estavámos com princípios de apoplexia e eu precisava de beber água, ele dirige-se a mim e diz, num ligeiro sotaque:

"Susana?"

Se eu tivesse testículos, eles certamente teriam descaído até bem perto do chão. Fiquei pregada à areia e ele a perguntar-me, num inglês bastante perceptível, se eu me lembrava dele.

E eu, consciente que deveria responder qualquer coisa, nomeadamente um "sim, a tua cara não me é estranha", só rezava a todos os santinhos para que me impedissem de olhar para o pénis de burro que estava ali exposto, mesmo à minha frente.

De repente, fez-se luz na minha cabeça. Ele era holanês, amigo de uma amiga minha, que eu tinha conhecido em Amsterdão.

Entretanto as minhas amigas tinham fugido velozmente e deixado-me sozinha.

Continuei a fazer conversa de circunstância, como se nada se tivesse passado.

E acreditem, foi difícil, porque à pila dele faltava meio palmo para atingir OS JOELHOS!!

Uma coisa avassaladora. Claro que me desmarquei dele o mais rapidamente dele, sempre mandando abraços e beijos para as irmãs com o ar mais natural deste mundo. Como se ele não tivesse 35 cm de instrumento ( e 12 de diâmetro)..


Quando cheguei à toalha o namorado estava de trombas. Já sabia da minha connection: "Vai lá ter com o teu amigo da picha de meio metro!"

Deu risada para a tarde inteira!
Homens..ou são nudistas/exibicionistas Freaks, ou são namorados ciumentos das coisas mais estúpidas do mundo.

Juro que passei os 3 minutos mais agonizantes da minha vida, a tentar sorrir e olhar para a face de um ser humano, enquanto uma pila arraçada de equídeo se balançava à minha frente.

Não descaí o olhar sequer um nano-segundo. Não é para todos hã ?;)

4 comentários:

Ronin disse...

...ainda me has-de contar que praias frequentas tu... e o que fazia lá um holandes em preparos "mequianos"... :-D

Anónimo disse...

I have been looking for sites like this for a long time. Thank you! Johnson ki toy Bieder bloemen Global lotteries Paris hilton news 2005

AnaP disse...

Vim dar uma volta pelo teu arquivo e já me fartei de rir com as tuas histórias. Mas acho que esta está simplesmente fenomenal! Estou a imaginar-me na tua situação, a tentar não olhar para o óbvio e mandar beijinhos às irmãs! (Agora percebo a jogada do namorado no cinema ... pode ter sido vingança por este episódio!).

BigGirl disse...

Vim aqui ter através do blog "Arautos do Estendal" e ainda bem que o fiz.
O teu blog é simplesmente fenomenal. Gostei dos últimos posts e não resisti a vir correr o arquivo. É impressionante como ainda mantém a mesma boa disposição e graça desde estes primeiros posts.
Parabéns e continua. Vou passar a ser leitora assídua.